22.3 C
Espigão d\'Oeste,RO
sábado, maio 27, 2017

Arquivos diários: 19 de março de 2017

Prefeito de Candeias do Jamari, RO, é morto a tiros ao chegar em casa

O prefeito de Candeias do Jamari, Francisco Vicente de Souza, conhecido como Chico Pernambuco, foi assassinado tiros na noite de sábado (18), em frente a casa onde morava, no bairro União. O crime pode ter motivação política, segundo informou a delegada Keity Mota Soares, titular da delegacia de Candeias, que investiga o caso.
Conforme a polícia, o prefeito estava dentro do próprio carro que levou os tiros de pistola. O gestor de 66 anos chegava em casa com a namorada e uma criança, quando dois homens se aproximaram de motocicleta e efetuaram vários disparos. Chico Pernambuco foi atingido por dois tiros no peito e um no rosto. A namorada, uma jovem de 21 anos, foi baleada em uma das mãos e na perna direita. A criança não foi atingida pelos tiros.
De acordo com o boletim de ocorrência, o homicídio aconteceu às 21h50. Depois de efetuar os disparos, os criminosos fugiram sem ser identificados.

Moradores que ouviram os tiros disseram à polícia que confundiram o barulho com o som da explosão de um transformador, quando saíram para ver o que tinha acontecido, encontram o prefeito morto. O óbito foi confirmado por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros.
A jovem baleada foi encaminhada a uma unidade de saúde local e transferida para o Hospital de Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, a 20 quilômetros da cidade.
De acordo com a delegada Keity Mota, aparentemente, a jovem não era alvo dos assassinos, mas a motivação passional também não é descartada, uma vez que a jovem já teve outras relações amorosas, segundo afirmam moradores de Candeias e policiais envolvidos na investigação.
Poucos minutos antes do assassinato, dois homens em uma moto foram vistos por moradores, em atitude suspeita, próximo a casa do prefeito. “Eles já tinham planejado tudo e sabiam que o prefeito estava pra chegar em casa”, salientou a delegada, que classificou o crime como “muito elaborado”.
Keity diz ainda que poucos minutos após o assassinato, em outra região da cidade, uma motocicleta foi encontrada carbonizada. “A suspeita é de que seja o veículo utilizado pelos criminosos”, avaliou.

O carro da vítima e a moto que supostamente foi usada no crime pelos assassinos foram levados para o pátio da Criminalística em Porto Velho para serem periciados. O corpo do prefeito foi removido ao Instituto Médico legal (IML) e só foi liberado depois do meio dia deste domingo (19).

O médico legista aposentado Sidrônio Timóteo da Silva acompanhou o corpo da vítima até o IML. Ao G1, declarou que é amigo há anos de Chico Pernambuco e classificou o crime como lastimável. “É uma perda irreparável ao município. Não sei o motivo do crime, mas não pode ficar impune”, desabafa.
Por meio de nota, o ex-prefeito de Candeias Lindomar Garçom e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, também lamentaram o acontecido. Por acreditar que a vítima pode ter sido alvo de uma ‘pistolagem’, Hildon disse que “espera punição exemplar do Judiciário para os pistoleiros executores e para o mandante, ou mandantes do bárbaro crime”.
O velório está previsto para acontecer na Câmara de Vereadores de Candeias a partir das 14h. O local do sepultamento não foi divulgado.

Fonte: G1

Publicidade

PRF apreende mais de 30 quilos de drogas na BR-421, em Monte Negro

Mais de 30 kg de crack foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-421 próximo a Monte Negro (RO), no Vale do Jamari. A apreensão ocorreu no sábado (18) durante uma fiscalização na rodovia.

Segundo a PRF, os homens de 28 e 42 anos demonstraram um certo nervosismo que chamou atenção dos policiais. Foi realizada então uma busca detalhada no veículo por objetos ilícitos, quando os policiais encontraram vários tabletes de droga.
Os tabletes estavam escondidos em uma estrutura metálica atrás do banco traseiro. No total, foram encontrados 31 quilos de droga, sendo aproximadamente 30 de crack e 1 de cocaína. Ainda foram apreendidos com os suspeitos 5 celulares.
Os homens informaram aos policias que a droga veio de Guajará-Mirim (RO), na fronteira com a Bolívia, e seria levada até São Luís (MA).
A droga, o veículo usado no transporte, os celulares e os suspeitos foram levados à delegacia de Polícia Civil de Ariquemes, onde o caso deve ser investigado.

Fonte: G1

Publicidade

Homem é preso suspeito de enforcar irmã e tentar agredir a mãe com socos

Um homem de 26 anos foi preso suspeito de enforcar a própria irmã e tentar agredir a mãe com socos. O caso ocorreu na tarde deste sábado (18), no Bairro Cidade Nova, em Porto Velho. De acordo com o boletim de ocorrência, as vítimas contaram à polícia que o suspeito chegou em casa embriagado e agressivo. A mãe tentou acalmar o filho e só não foi agredida por ele porque a filha interferiu. Depois defender a mãe, a garota acabou sendo agredida pelo suspeito.

Conforme o registro policial, as vítimas, mãe e irmã do suspeito, relataram à PM que o homem chegou em casa, por volta das 12h, embriagado e com comportamento agressivo. Elas disseram ainda que o suspeito quebrou vários objetos da casa.
Vendo a situação do filho, a mãe do suspeito pediu para que ele se acalmasse e, no mesmo momento, ele tentou agredi-la com socos.
Conforme o relato, a agressão só não aconteceu porque a irmã dele entrou na frente para defender a mãe. Na ocasião, o suspeito começou a enforcar o pescoço da própria irmã. Para se defender, a irmã acabou mordendo o braço esquerdo do homem. Quando ela conseguiu se soltar, ele desferiu vários socos e chutes e ainda a empurrou contra a parede, vindo causar lesões no braço e na perna.
As vítimas pediram ajuda aos vizinhos para que chamassem a polícia. Um outro irmão do suspeito chegou ao local e defendeu a mãe e a irmã. As vítimas disseram que não é a primeira vez que as agressões acontecem.
Mesmo com a chegada da guarnição, o suspeito manteve-se agressivo e ameaçava a todo tempo as vítimas. Ele foi preso e levado para a Central de Polícia.

Fonte: G1

Publicidade

Igreja promove campanha de doação de sangue e mobiliza voluntários

Uma campanha de doação de sangue foi realizada neste sábado (18), em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, pela Igreja Adventista do 7º Dia, em parceria com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron). Além de sangue, também foram coletadas amostras de medula óssea. A ação foi promovida pelo departamento de jovens da igreja e acontece em toda a América do Sul. A iniciativa mobilizou fiéis e a sociedade em geral para o ato solidário.
A campanha intitulada ‘Vida por Vidas’ realizou as coletas neste sábado na sede da igreja, localizada na Rua Rio Branco, no Centro da cidade, em frente à praça municipal. Com a participação dos membros da igreja e da sociedade em geral, a iniciativa é realizada há alguns anos no município e ajuda a manter o estoque de sangue do hemocentro. No ano passado, foram coletadas mais de 100 bolsas na ação. A expectativa é que o número se repita neste ano.

De acordo com o pastor Washington Ferreira, a iniciativa é uma forma da igreja se aproximar da comunidade e, ao mesmo tempo, contribuir com quem precisa de sangue. “Esta ação social também é uma maneira de ajudar as pessoas que necessitam diariamente de sangue nos hospitais. Estamos dando nossa contribuição”, revela.
Vários voluntários aproveitaram o sábado para fazer a doação. O operador de máquina Danilo Carqueno, além de doar, levou a filha de oito anos para o acompanhar. O objetivo é que ela aprenda desde cedo a importância do ato. “Como trabalho durante a semana é um pouco complicado doar, por isso, aproveitei a folga de hoje, acordei minha filha cedo e a trouxe comigo, para que ela saiba desde cedo a importância e a necessidade de doar sangue”, conta.

Quem também aproveitou a campanha para fazer o ato solidário foi a funcionária pública e frequentadora da igreja Aline Pedra. Doadora desde o ano de 2004, ela revela que começou a doar por amor ao próximo. Mas estava há um período sem doar por problemas de locomoção.
“Sempre doei, mas depois que o hemocentro foi para o novo endereço, fiquei um tempo sem fazer doações, pois ficou muito longe de minha casa, mas pretendo voltar doar regularmente, pois este é um ato que vale vidas”, disse.
As coletas estavam programadas para ocorrer até às 17h deste sábado. Porém, os voluntários interessados em doar durante a semana podem procurar a Fhemeron, em Cacoal, que está localizada na Avenida Malaquita, s/nº, Bairro Josino Brito, ao lado do Hospital Regional. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h.

Fonte: G1

Publicidade

Homem é preso suspeito de furtar pneu da carroceria de veículo em RO

Um homem de 30 anos foi preso suspeito de furtar um aro 14 com pneu na manhã deste sábado (18), no Bairro São Cristóvão, em Porto Velho. Segundo o boletim de ocorrência, ele foi visto por populares furtando o objeto que estava na carroceria de um veículo. Logo após o furto, a vítima saiu em busca do suspeito, que ao perceber que estava sendo seguido pulou o muro e entrou dentro de uma residência. Ele acabou detido no imóvel após a chegada da Polícia Militar (PM).

Conforme o registro policial, uma guarnição foi acionada para atender uma ocorrência de furto. No local, a vítima informou à PM que populares viram o suspeito subtraindo um objeto que estava na carroceria de seu veículo e sair pela Rua Dom Pedro II.
A vítima ainda relatou que, após ser informado do furto, saiu em busca do suspeito. O homem percebeu que estava sendo seguido pela vítima, abandonou o pneu e pulou o muro de uma residência.
Com a chegada dos policiais no endereço indicado, o dono da casa informou não conhecer e nem ter autorizado a entrada do homem em sua casa. O suspeito recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Central de Flagrantes da cidade.

Fonte: G1

Publicidade

Começam as inscrições em Cacoal para a escolha da rainha da Expoac

A Associação Rural de Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, abriu nesta semana as inscrições para o concurso que vai eleger a rainha da Exposição Agropecuária do município (Expoac). O baile para escolha da realeza da festa está programado para acontecer no dia 22 de julho, no salão de eventos do Parque de Exposições da cidade.
Conforme a Associação Rural de Cacoal (Arca), podem se inscrever na disputa meninas residentes ou que estudem na cidade. A candidata deve ter entre 18 e 25 anos e, dentre outros critérios, não pode ser casada e nem ter filhos. Além da rainha, serão escolhidas a madrinha e a princesa da festa.
Para participar do concurso, as interessadas devem acessar o site, ler o regulamento e baixar a ficha de inscrição. Depois de preenchida, a ficha deve ser entregue na Casa de Dança Rodolfo Gonçalves, localizada na Avenida Castelo Branco, número 18.488, Bairro Centro. Os horários de atendimento são das 13h às 21h, de segunda à sexta-feira e aos sábados das 15h até 18h.

No ato da inscrição, a candidata precisa apresentar uma cópia de comprovante de residência, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e duas fotos, uma de rosto e uma de corpo inteiro.
Todas as candidatas inscritas participarão de uma primeira seletiva presencial, onde serão selecionadas 16 semifinalistas. Em seguida, uma nova seleção será realizada em outra data para escolher oito finalistas, que disputarão o título de rainha da Expoac 2017, no dia 22 de julho.
A novidade desta edição, segundo a Arca, é que as oito finalistas serão avaliadas por uma comissão durante todo o processo, desde ensaios até compromissos juntos à associação e ganharão bônus de um ponto a ser somado nas notas finais de cada candidata.
A 19ª edição da Expoac será entre os dias 9 e 13 de agosto. O evento terá a animação musical das cantoras Maiara e Maraisa, Bruno e Brarreto e do cantor Amado Batista.

Fonte: G1

Publicidade

Ministério da Agricultura diz que ‘não existe risco’ sanitário no país

O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Luiz Eduardo Pacifici Rangel, afirmou neste domingo (19) que, nas avaliações feitas pelo ministério, foi constatado que “não existe risco sanitário” no país.
Rangel deu a declaração ao chegar ao Palácio do Planalto para uma reunião com o presidente Michel Temer e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, além de entidades frigoríficas, para discutir os efeitos da operação Carne Fraca.
“Não existe risco sanitário medido no primeiro momento nas avaliações que fizemos das principais denúncias feitas pela Justiça. A ideia é que a gente consiga reagir rapidamente para poder tranquilizar a sociedade”, disse Rangel.
Deflagrada pela Polícia Federal na sexta (17), a operação investigou o envolvimento de servidores do governo em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos.
“Todas as informações citadas são preocupantes do ponto de vista de corrupção, mas, do ponto de vista sanitário, estamos tranquilos porque as questões sanitárias apontadas ali não trazem risco para a população nem para a exportação”, acrescentou o secretário neste domingo.
Rangel disse ainda que o Brasil elaborará, a partir deste domingo, um comunicado geral para todos os países sobre a qualidade da carne produzida no Brasil e sobre as medidas administrativas tomadas pelo Ministério da Agricultura.

Entenda a operação
Deflagrada nesta sexta pela Polícia Federal, a Carne Fraca investiga fraudes em carnes produzidas por 21 frigoríficos, vendidas no Brasil e no exterior.
A operação atingiu algumas das principais empresas do setor, como a BRF, que controla a Sadia e a Perdigão, e a JBS, responsável pelas marcas Friboi e Seara. Os grupos garantem a qualidade de seus produtos.
Segundo a Polícia Federal, fiscais do Ministério da Agricultura recebiam propina para liberar licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos.
A investigação indica que eram utilizadas substâncias químicas para maquiar carne vencida, e que água era injetada nos produtos para aumentar o peso.
Até a noite deste sábado (18), a Polícia Federal havia prendido 36 pessoas. Dois suspeitos permaneciam foragidos.

Além das prisões, a Justiça Federal determinou o bloqueio de até R$ 1 bilhão das contas bancárias das 46 pessoas investigadas, e o Banco Central informou o bloqueio de pouco mais R$ 2 milhões.
Já o Ministério da Agricultura anunciou que 33 servidores da pasta foram afastados em decorrência da investigação. A pasta também interditou três frigoríficos, localizados em Goiás, Santa Catarina e Paraná.
Reação dos Estados Unidos
Ainda na sexta, após a PF deflagrar a operação, o governo dos Estados Unidos informou que está “monitorando” a situação no Brasil.
“Neste momento, o Serviço de Segurança e Inspeção de Alimentos (FSIS, na sigla em inglês) do Departamento de Agricultura (USDA) está trabalhando com funcionários do USDA no Brasil para saber mais sobre esse assunto. Também estamos em contato com o Ministério da Agricultura brasileiro e continuaremos monitorando a situação”, dizia o órgão na nota.

Fonte: G1

Publicidade

Por telefone, Trump e Temer tratam de temas de ‘atualidade regional’, diz Planalto

25/04/2016 - Vice- presidente Michel Temer - fotos solo Michel Temer, Vice-Presidente, fotos solo Foto: ASCOM- VPR

O Palácio do Planalto divulgou neste sábado (18) uma nota em que diz que, durante ligação telefônica, o presidente da República, Michel Temer, tratou temas de “atualidade regional” com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por iniciativa do norte-americano.
Questionada pelo G1, a assessoria da Presidência não detalhou quais assuntos “de atualidade regional” foram abordados durante a conversa.
A assessoria do Planalto não soube informar se a crise agropecuária provocada pela Operação Carne Fraca, que apura irregularidades na fiscalização de frigoríficos do país, foi um dos temas discutidos.
Os Estados Unidos são um dos importadores das carnes produzidas no Brasil, que exporta os produtos, segundo o Ministério da Agricultura, para cerca de 160 países.
As denúncias de que fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebiam propina para liberar licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos dominaram o noticiário nacional desde esta sexta-feira (17), quando a operação foi deflagrada.
A investigação em 21 estabelecimentos brasileiros, que abastecem os mercados interno e externo, indica que eram usados produtos químicos para maquiar carne vencida, e água era injetada nos produtos para aumentar o peso.
Reformas
De acordo com a nota divulgada pelo Planalto, os presidentes trocaram “impressões” sobre reformas que estão em curso no Brasil e nos Estados Unidos.
Nos últimos meses, o Executivo brasileiro enviou ao Congresso Nacional as reformas da Previdência e trabalhista, que estão sob análise da Câmara dos Deputados.
Além disso, em 2017, Michel Temer sancionou a medida provisória que modificou o ensino médio. As mudanças, no entanto, ainda não entraram em vigor.
Encontro
Conforme o Planalto, durante a ligação, a segunda entre Temer e Trump, o presidente brasileiro “sublinhou” indicadores econômicos que, na visão de Temer, permitem “afirmar que o crescimento da economia e do emprego já retornou”.
Temer também comentou sobre as audiências que terá, ao longo da próxima semana, com a Câmara de Comércio Brasil-EUA e com o Conselho das Américas. O peemedebista disse que vai reiterar “a importância dos vínculos bilaterais e o potencial crescente da economia brasileira”.
Segundo o Planalto, Trump mencionou “interesse” em receber uma visita de Temer nos Estados Unidos. O encontro, no entanto, não tem data marcada.

Fonte: G1

Publicidade

Idoso de 69 anos é assassinado na Zona Rural de Espigão do Oeste

Uma pessoa acionou a polícia militar, na última sexta-feira (17), relatando que um senhor teria sido roubado em uma chácara na Estrada José Fernandes em Espigão do Oeste.

Chegando próximo ao local, a guarnição da Polícia Militar encontrou uma testemunha, que relatou a PM que estava trabalhando na roça com a vítima o senhor Geraldo Nilton Tres, quando um rapaz de estrutura mediana e pele de cor morena chegou e chamou a vítima pelo nome, dizendo que queria comprar alguns inhames. O senhor Geraldo então saiu juntamente com o agente em direção a casa.

Depois de alguns minutos a testemunha foi até a casa, onde se deparou com a vítima caída ao chão sem vida. A vítima tinha 69 anos e apresentava lesões tipo corte na região da cabeça e da nunca.

Segundo informações do proprietário da chácara, o senhor Geraldo sempre mencionava que tinha dinheiro e que emprestava a juros para algumas pessoas.

Publicidade

Mulheres realizam marcha contra violência doméstica em Rondônia

Mulheres de Rondônia realizaram uma marcha contra a violência doméstica neste sábado (18), em Porto Velho. De acordo com a presidente do Conselho Estadual do Direito da Mulher (CDM), Raquel Silva, a concentração iniciou às 7h e a passeata às 9h40. Segundo a Polícia Militar, cerca de 100 mulheres participaram do movimento. A organização não soube dizer quantas pessoas estiveram presente no ato.
A marcha faz parte do Encontro Estadual das Mulheres em Ação, realizado pela primeira vez em Rondônia, segundo Raquel. Mulheres da capital e de cidades do interior do estado participaram da manifestação. O percurso da marcha teve início na Avenida Tiradentes, seguiu até a Avenida Rio Madeira e foi finalizado na Avenida Calama, no Parque da cidade.
Conforme a presidente do conselho, a programação do encontro segue depois da marcha no Parque da Cidade. “No local, a população receberá atendimento médico, poderá emitir documentos, entre outros atendimentos. À noite, shows com bandas gospel serão realizados para encerrar o dia, lembrando que a entrada é gratuita”, explicou Raquel.

Mesmo morando em Vilhena (RO), a professora Diniz de Melo veio à capital para participar da marcha.”Hoje é a nossa primeira marcha das mulheres, onde estamos reivindicando nossos direitos e pedindo o fim da violência contra a mulher. É muito importante que esse evento se repita e que as mulheres que sofrem denunciem essa situação”, disse Diniz.
O evento é organizado pelo Conselho Estadual do Direito da Mulher (CDM), igrejas católicas e evangélicas, com apoio de associações, sindicatos e o poder público municipal e estadual. “Precisamos erradicar a violência contra as mulheres e precisamos do apoio da família para que isso aconteça”, enfatizou Raquel.

Fonte: G1

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade