25 C
Espigão d\'Oeste,RO
sábado, junho 24, 2017

Arquivos diários: 17 de abril de 2017

Suspeito de matar uruguaio em posto de gasolina se entrega em Ji-Paraná, RO

Matías foi morto, alvo de dez disparos de arma de fogo, após discussão em posto de combustível sobre o que é arte (Foto: Facebook/Reprodução)

O suspeito de atirar e matar o uruguaio Matías Galindez Rodrigues em um posto de combustíveis de Ji-Paraná (RO), na Região Central, se entregou na 1ª Delegacia de Polícia Civil da cidade durante a tarde desta segunda-feira (17). O investigado deu sua versão para o crime e deve ser indiciado por porte de arma de fogo e homicídio.

Delegado Luiz Carlos Hora é responsável pelo caso (Foto: Marco Bernardi/G1)

Segundo o delegado Luiz Carlos Hora, responsável pelas investigações, o suspeito contou que a discussão começou após ele se negar a pagar uma cerveja à vítima, que teria dado um tapa no rosto de investigado.

Durante o depoimento, o jovem contou que teria sacado a arma e atirado contra o chão, para intimidar Matías. Porém, o uruguaio não teria ficado intimidado e o jovem realizou os disparos com a pistola de calibre 380.

O investigado foi preso preventimamente e recolhido ao Presídio Central de Ji-Paraná, e deve ficar detido até a finalização do inquérito policial. O jovem deverá responder por porte ilegal de arma de fogo e homicídio.

“Ele foi recolhido em prisão preventiva, deve permanecer assim até o final da instrução do inquérito. Ele poderá responder por homicídio simples, se essas qualificadoras não forem concretizadas, ou responder por homicídio qualificado e pelo crime de porte ilegal de arma de fogo”, explica o delegado.

Matías foi morto, alvo de dez disparos de arma de fogo, após discussão em posto de combustível sobre o que é arte (Foto: Facebook/Reprodução)

Entenda o caso

O uruguaio Matías Galindez Rodrigues levou dez tiros na manhã do sábado (8), em um posto de gasolina no 1º Distrito, e morreu na madrugada do domingo (9), no Hospital Municipal de Ji-Paraná (RO). Segundo a PM, os tiros acertaram a região do tórax, abdômen e pernas da vítima.

Segundo testemunhas, a vítima e seu irmão estavam no posto de combustível quando uma discussão teve início entre o suspeito e o irmão da vítima, no interior da loja de conveniência. O suspeito saiu da loja, sacou uma pistola de calibre 380 e realizou cerca de dez disparos e depois fugiu em um carro de cor prata.

A mãe da vítima, chegou a Ji-Paraná na terça-feira (11) e não se conformou com a forma brutal que o filho morreu. “Ele era um artista, fazia o bem e nunca fez o mal. Uma pessoa de paz, tranquilo. Que demonstrava sua felicidade. Ele não merecia ter morrido assim. Por que ele era uma pessoa de paz e sofreu uma morte violenta, mas ele não era violento”, lamentou.

Comoção

Morte de Matías tem causado várias manifestações nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Em apoio a família, a hashtag #juntospormatias tem sido compartilhada e protestos estão sendo marcados para se manistarem contra o crime em Goiânia (GO) e Buenos Aires, na Argentina.

Amigos do jovem fizeram diversas homenagens em suas redes sociais. Textos, fotos e desenhos estão sendo compartilhados na página do artista de rua. Uma praça em Canelones, cidade natal do jovem, foi batizada como ‘Plaza Matías Galindez’. A homenagem foi feita por amigos da vítima.

O corpo de Matías Galindez Rodrigues, de 28 anos, será cremado em Valparaíso de Goiás (GO) nesta semana. O Consulado Uruguaio emprestou dinheiro aos familiares para realizar o traslado e o serviço funerário. O corpo foi encaminhado até Brasília e, posteriormente, será levado para o município de Valparaíso de Goiás.

Publicidade

Mulher embriagada entra na contramão, causa acidente e acaba detida em Vilhena

Condutora bateu frontalmente contra outro veículo (Foto: Carlos Mont Serrate/Rota Policial News/Reprodução)

Uma mulher de 36 anos foi detida após causar um acidente de trânsito, no Bairro Vila Operária, em Vilhena (RO), distante 700 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a Polícia Militar (PM), na tarde do último domingo (16), ela entrou com um carro na contramão e colidiu frontalmente com outro veículo. A condutora confessou ter ingerido bebida alcoólica e que dirigia sem ter tirado a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Conforme o boletim de ocorrência, na ocasião, a suspeita trafegava na Avenida Marechal Rondon sentido Porto Velho, quando entrou na contramão e bateu de frente contra um veículo que seguia sentido Cuiabá (MT).

O Corpo de Bombeiros levou os feridos para o Hospital Regional (Foto: Carlos Mont Serrate/Rota Policial News/Reprodução)

Após o acidente, o motorista do outro carro, um homem de 54 anos, afirmou que estava com fortes dores no tórax. Já a mulher teve ferimentos na testa e reclamou de dores pelo corpo. Ambos foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital Regional.

Como apresentava sinais de embriaguez, a mulher foi abordada pela polícia na unidade de saúde e, ao ser questionada se havia ingerido bebida alcoólica, ela disse que tinha tomado uma lata de cerveja, porém, recusou a fazer o teste do bafômetro. A suspeita informou ainda que não tinha habilitação para dirigir.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do município. Segundo a polícia, a condutora deve responder por praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, dirigir sem habilitação e embriaguez ao volante.

Publicidade

Instituto de DNA recebe novo equipamento e amplia eficácia das análises

Adayrton Figueiredo e o Termociclador Tempo Real: economia e eficácia

As análises que o Instituto de DNA Criminal (Idnac) realiza vão ganhar ainda mais eficácia com o aparelho Tempo Real, que foi adquirido pela Superintendência de Polícia Técnico Científica de Rondônia (Politec). O equipamento assegura o uso racional do material coletado e agrega, entre os benefícios,  economia de gastos com reagentes necessários ao processo.

“É uma grande conquista”, comemora o diretor do órgão, Adayrton Fortunato de Figueiredo. O Termociclador Tempo Real, nome correto do equipamento,  quantifica e amplia as amostras coletadas.

Significa que os peritos sabem com precisão, antes do exame de DNA, qual é a quantidade de material útil disponível. O Tempo Real também amplia as informações disponíveis para que outros tipos de exames sejam feitos.

Segundo Adayrton Figueiredo, quando se trata de exame de DNA é importante saber a quantidade de material disponível para que a utilização seja a melhor. “Sem esta avaliação há o risco de fazer mais gastos com amostras que não contém os códigos necessários para o exame de DNA”, explica.

Segundo ele, não são incomuns casos em que a amostra coletada não apresente material de DNA. Mas, sem o Tempo Real, até chegar a esta conclusão muito gasto terá sido feito com reagentes, que são caros. Após passar pelo Tempo Real, o material coletado segue para outras análises.

TEMPO

O Idnac, que faz parte da Superintendência de Polícia Técnico-Científica, mantém sob guarda amostras recolhidas desde 2011, relacionadas a 426 ocorrências.

Antes do Idnac, o estado precisava pagar para que os exames fossem realizados nos laboratórios de Cuiabá, Manaus e Brasília, por exemplo. E o resultado podia demorar até seis meses. Agora, os laudos levam de 15 a 20 dias para ser apresentados.

O caso mais desafiador, segundo o diretor do instituto, é o de um professor universitário que foi morto e esquartejado no condomínio em que morava, no bairro Planalto. O crime aconteceu em março de 2016.

Já foram realizados mais de 20 exames de material encontrado no local onde a vítima foi encontrada, mas ainda não foi possível apontar quem praticou o crime.

BANCO

O avanço tecnológico do Idnac com a aquisição de equipamentos modernos será ainda maior a partir do momento em que estiver conectado aos demais laboratórios de DNA do país através do Banco de Perfil Genético Nacional.

Sandro Micheletti, superintendente da Politec, explica que esta conexão permitirá o cruzamento de dados genéticos armazenados em todo o país. “Se uma pessoa cometer crimes em lugares diferentes e tiver material nos bancos, será possível fazer a identificação com rapidez e confiabilidade”, explica.

Micheletti, que é perito dos quadros da Polícia Técnica há muito tempo, acentua os esforços feitos pelo governo do estado para dotar o setor do que há de melhor. “Cada vez mais produzimos laudos a partir dos nossos próprios laboratórios. Isto é fundamental para municiar os inquéritos policiais que chegam aqui e, consequentemente, contribuem para que o Judiciário decida com segurança”, conclui.

Publicidade

Funcionário que prestava serviço para Eletrobras, sofre uma descarga elétrica e cai de um poste em Espigão do Oeste

Durante a manhã do último domingo (16) um trabalhador terceirizado caiu de um poste de energia após receber uma descarga elétrica durante uma manutenção na rede elétrica. O incidente aconteceu na Avenida Sete de Setembro, no centro de Espigão do Oeste.

Foto Reprodução: Redes Sociais

De acordo com informações o homem era funcionário da instaladora São Luiz que presta serviços para a Eletrobras, ele sofreu uma descarga elétrica e caiu de uma altura de aproximadamente 9 metros. A vítima acabou caindo sobre um colega de trabalho que ficou ferido com um corte no rosto.

O homem foi socorrido com vida até o hospital por uma guarnição da Polícia Militar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade