fbpx
Informação a Serviço da População.
Real Turismo

Agevisa realiza campanha de educação e saúde para alertar sobre perigos da radiação em Rondônia

Todo dia pacientes são expostos ao uso de aparelhos que emitem radiações ionizantes, geralmente, eles não sabem que elas podem causar sérias consequências nas células humanas.  A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) faz um alerta à população através da campanha de educação e saúde  “Raio X Consciente, Segurança do Paciente” no sentido de mostrar que o raio X desnecessário pode trazer consequências desagradáveis ao paciente; que hemogramas, ultrassons, ressonância magnética e outros exames, são alternativas que podem substituir o raio X; e os cuidados e normas das instalações da sala de radiologia.

Outra questão abordada na campanha educativa é que a solicitação do raio X seja justificada. Conforme explicou o inspetor sanitário Leonir Pereira Lobo, gerente de Radiologia Ionizante da Vigilância Sanitária do Estado, o raio X é um mal necessário que deve ser somente realizado em situações extremas, como por exemplo, uma suspeita de fratura no osso de um paciente que vai realizar uma cirurgia, onde o médico precisa saber exatamente o local que foi fraturado.

“Antigamente se utilizava o raio X para descobrir se uma pessoa tinha tuberculose. Hoje em dia a doença pode ser detectada com outros exames, como o de escarro ou de baciloscopia que faz uma análise direta da secreção excretada pelos pulmões”, destacou Leonir Lobo.

Publicidade

Publicidade

Segundo ele, outra situação de alerta é com relação às crianças de até cinco anos que quando chegam às unidades de saúde com febre, catarro nasal,  sintomas muitas vezes de virose, são logos submetidas ao raio X e os exames alternativos são deixados de lado. “Nesse caso os pais devem saber que a radiação é perigosa e se for mesmo necessário fazer o exame que seja utilizado à proteção para segurança necessária tanto de quem vai fazer o exame como de quem acompanha o paciente”, acrescentou.

O trabalho de educação e Saúde que a Agevisa vem realizando é para melhorar a qualidade dos serviços ofertados à população, reforçar que os profissionais revejam seus conceitos na hora de solicitar um raio X do paciente; que a população saiba dos perigos do raio X; e que técnicos e radiologistas utilizem os Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

A Agevisa também vem inspecionando as instalações das salas de radiologia, uma vez que a falta de cuidados na instalação permite o vazamento de radiação e quem circula pelo local está exposto aos raios X, sem controle, e sem saber dos perigos.

Centranet
por Secom Governo
da Secom Governo
Veja mais
Comentários
Carregando...