Publicidade

Com o tema ‘Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida’, a Campanha da Fraternidade 2017 foi lançada em todo o Brasil. Em Porto Velho o lançamento foi realizado pelo Dom Roque Paloschi, no auditório da arquidiocese da capital. O lema da campanha é “Cultivar e Guardar a Criação”. Durante quarenta dias os fiéis irão refletir sobre o tema nas paróquias em que congregam.

Para Paloschi, o tema desse ano traz valorização dos biomas do país. “A Campanha desse ano nos traz esse convite para conhecermos melhor os biomas brasileiros, que é uma riqueza e um patrimônio. E sobre tudo conjugar a nossa fé com o compromisso da criação que é dom de Deus”, disse Paloschi.

O Dom explicou ainda que, o objetivo é falar e refletir sobre a preservação do biomas. “Além de conhecermos um pouco mais sobre os biomas, os fiéis precisam se comprometer em zelar e cuidar da criação como uma missão bíblica nossa”, explicou Paloschi.

Para católica praticante, Tamile Pereira Maia de 19 anos, a campanha desse ano traz alertas sobre os biomas do país. “Eu acho que a importância da Campanha da Fraternidade desse ano é alertar a sociedade para um problema de âmbito nacional, pois todos nós temos reponsabilidade com os biomas brasileiros”, disse a jovem.

Durante toda a Quaresma que teve início nesta quarta-feira de cinzas (1º) até o domingo de ramos, em 9 de abril, em todas as paróquias do estado atividades serão realizadas para debater e refletir sobre o tema deste ano. Ações para a preservação da natureza podem ser realizadas ao longo dos 40 dias.

Ji-Paraná

A diocese de Ji-Paraná (RO), na região centrou, lançou a Campanha da Fraternidade 2017 no município. Segundo a igreja, a iniciativa alerta para os cuidados da criação, preservação dos biomas brasileiros e a importância de criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), uma parceria foi firma com a Diocese para recuperação de nascentes de rios e igarapés, além da distribuição de cerca de cinco mil mudas.

As 23 paróquias da Diocese de Ji-Paraná realizam ações visando a recuperação e preservação de matas ciliares e coleta de óleo de cozinha, que será usado na confecção de sabão, diminuindo a contaminação do solo e das águas.

Ariquemes
Em Ariquemes, segundo o coordenador paroquial Anito Ferreira, a campanha será marcada por ações de conscientização acerca da necessidade de preservar os biomas. Estão previstas palestras nas comunidades católicas e em escolas.

O coordenador da paróquia São Francisco de Assis ainda explica que lixeiras também devem ser instaladas em parceria com a prefeitura.

“O lixo e os venenos vão contaminando tudo e isso vai destruindo a floresta. Nós vamos colocar lixeiras em 6 núcleos para receber o lixo que prejudica mais a natureza. Vamos fazer também orientação aqui na igreja, através das pastorais, depois vamos para as escolas”, conta.

Comentários Facebook
Publicidade Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.