Dois ex-vereadores de Pimenta Bueno, RO, são presos por coagir testemunhas para mudar depoimento em processo

0

s ex-vereadores Celso de Souza Bueno e Rodnei Lopes Pedroso foram presos na quinta-feira (10), em Pimenta Bueno (RO), a 520 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a Polícia Civil, as prisões foram requeridas pelo Ministério Público (MP-RO) e atendida pela Justiça, devido a suspeita de coagir e oferer vantagem financeira a uma testemunha para que a mesma mudasse o depoimento prestado em um processo em que os dois são investigados.

Os ex- parlamentares tiveram os mandatos cassados após serem presos na Operação Higia, deflagrada em agosto de 2013. A operação investigava fraudes na obra do Hospital e Maternidade Municipal Ana Neta. Na época, foram presos quatro vereadores, o ex- secretário de planejamento da prefeitura e um funcionário de uma construtora.

Ao G1, o delegado Juarez Lourenço revelou que prisões preventivas dos dois ex-vereadores foram requeridas pelo MP-RO, após uma testemunha relatar que os suspeitos estavam o coagindo para que mudasse o depoimento prestado por ela no processo que apura o envolvimento dos investigados em um esquema de fraudes na obra do Hospital e Maternidade Municipal Ana Neta, descoberto pela Operação Higia.

“Eles queriam que um novo depoimento fosse prestado em juízo, diferente do que foi colhido na fase policial”, conta o delegado.”

Ex-vereador cassado Celso de Souza Bueno foi preso em Pimenta Bueno (Foto: Diário do Dado/Reprodução)

Conforme Juarez, os dois ex-vereadores ofereceram vantagem financeira à testemunha para que ela mudasse o depoimento. “Ou seja, quando o juiz for colher as provas para dar sequência no processo, os investigados queriam que a testemunha prestasse um depoimento diferente do primeiro. Claro que isso precisa ser provado pelo órgão acusador, o MP-RO”, aponta.

A Polícia Civil tem 10 dias para concluir o inquérito policial e remeter ao MP-RO. “Vamos coletar as provas para esclarecer os fatos”, revela.

Rodnei Pedroso e Celso Bueno, que atualmente é assessor parlamentar de um deputado estadual, foram encaminhados para o presídio de Pimenta Bueno, onde permanecem presos.

Ao G1, o advogado Daniel de Brito Ribeiro, que defende Celso Bueno, disse que seu cliente nega a acusação e irá provar que a testemunha está mentindo. “A testemunha é pessoa sem credibilidade nenhuma, e as provas vão mostrar que a acusação dela não tem fundamento”, esclarece.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa de Rodnei Pedroso.

Operação Higia

A Operação Higia, deflagrada pela Polícia Civil em agosto de 2013, apurou várias irregularidades no contrato de prestação de serviço da obra do Hospital e Maternidade Municipal Ana Neta, iniciada em 2011. Na ocasião, quatro vereadores, o ex-secretário de planejamento do município e um funcionário de uma construtora foram presos e soltos dias depois.

You might also like More from author

Leave A Reply