fbpx
Informação a Serviço da População.

Publicidade

Publicidade

Fease realiza oficina de revisão do Plano Estadual de Segurança do Sistema Socioeducativo de Rondônia

Real Turismo

A Fundação Estadual de Atendimento Socioedeucativo (Fease) realizou na segunda-feira (05) instrução para socioeducadores e Polícia Militar com objetivo de revisar o Plano Estadual de Segurança do Sistema Socioeducativo, mecanismo pelo qual serão gerenciadas e orientadas todas as possíveis crises ocorridas nas unidades socioeducativas, em consonância com as regras do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Sistema Nacional de Acompanhamento de Medidas Socioeducativas (Sinase). A oficina aconteceu na Unidade de Internação Masculina Sentenciados I (UIMSI), na Avenida Rio de Janeiro, em Porto Velho.

A presidente da Fease, Sirlene Bastos, esteve na abertura do evento. Destacou a importância da iniciativa para atender as demandas de segurança levantadas nas unidades socioeducativas e que, após a apresentação ao judiciário, o plano estadual será regulamentado e aplicado como padrão em todo estado. “Nossa meta é, o mais breve possível, encerrarmos os debates sobre o plano para já em abril apresentar ao judiciário e vencermos esta questão, que vai melhorar e muito o nosso trabalho em todo o sistema”, destaca.

O coordenador de inteligência da Fease, Antônio Francisco Gomes, explicou que a oficina é direcionada aos diretores, chefes de segurança, chefes de equipes e plantonistas para que tomem conhecimento do plano e todas as ações preventivas e interventivas no interior das unidades e também na guarda externa que é realizada pela Polícia Militar. “Através das capacitações, é possível gerenciar crises ocorridas nas unidades, a fim de assegurar uma solução que vise manter a integridade física, mental e psicológica dos funcionários e dos adolescentes. Outro fator importante é fazer com que o agente de segurança também compreenda que tem um papel estratégico na ressocialização desses jovens enquanto um ator que compartilha o cotidiano do adolescente e acompanha todo o processo de recuperação do mesmo”, exemplifica.

Publicidade

Publicidade

O representante da Coordenadoria Regional da Polícia Militar (CRP1), capitão Amorim, em sua palestra, colaborou para o aprimoramento do plano, buscando agregar informações fundamentais para a segurança, visto que nas unidades socioeducativas não há matérias para contenção e gerenciamento de crise. “A nossa participação é buscando ajustar o trabalho da PM às necessidades do socioeducativo”, comenta.

As oficinas fazem parte de um ciclo de formação continuada realizada pela Fease, órgão do executivo, vinculada a Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas). É responsável pela gestão de medidas socioeducativas e pela formulação e execução da política do adolescente que cumpre medida socioeducativa.

Centranet
por Secom Governo
da Secom Governo
Veja mais
Comentários
Carregando...