Publicidade

Nas mais de 70 frentes de serviços em andamento com maquinário, equipamentos e servidores próprios do governo de Rondônia, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestruturas e Serviços (DER) atua diretamente nos 52 municípios, realizando projetos estruturantes para o desenvolvimento do estado. As equipes do DER atuam em serviços, como a conclusão do Novo Espaço Alternativo de Porto Velho, na praça Parque da Baixada em Jaru, na pavimentação do anel viário de Ji-Paraná, na restauração da RO-490 no acesso ao município de Alto Alegre dos Parecis e no asfaltamento urbano em Porto Velho, Cujubim, Ouro Preto do Oeste, Parecis e Seringueiras.

Publicidade

Além disso, outras frentes de serviço trabalham na manutenção de mais de 12 mil quilômetros de estradas de chão, que recebem serviços de patrolamento, encascalhamento, abertura lateral, eliminação de curvas perigosas, cortes de morros e a eliminação de pontes velhas de madeira por pontes de concreto e galerias de concreto. Todo esse volume de serviço é realizado por 15 Residências Regionais, quatro usinas de asfalto quente e pela Coordenadoria de Ações Urbanísticas (CAU) em Porto Velho.

O diretor-geral do DER, Ezequiel Neiva, afirmou que todas as frentes de serviço do DER transformam Rondônia num gigante canteiro de obras, no qual são empregados cerca de mil trabalhadores, e aproximadamente 600 máquinas, equipamentos e servidores próprios estão em atuação. “Todas essas ações ocorrem porque o governador Confúcio Moura teve a visão de investir na estruturação do parque de máquinas do DER para que o governo pudesse realizar obras por administração direta (máquinas e servidores próprios), dinamizando as ações do órgão”, enfatizou Ezequiel Neiva ao afirmar que tamanha estrutura era inimaginável há algum tempo.

O diretor explicou que as obras por administração direta ocorrem através das unidades do DER implantadas em pontos estratégicos do estado, como as 15 Residências Regionais, as quatro usinas de asfalto e a Coordenadoria de Ações Urbanísticas em Porto Velho. O diretor destacou, ainda, que recentemente mais de 300 servidores (em regime emergencial) reforçaram as frentes de serviço. “O DER tem servidores dedicados e competentes à frente dessa demanda imensa”, enalteceu o diretor.

MAQUINÁRIO

O DER conta hoje com um parque de máquinas com cerca de 600 unidades, dos quais 70 equipamentos trabalham exclusivamente dentro de Porto Velho. Conforme Ezequiel Neiva, somente neste ano o governo estadual já investiu perto de R$ 20 milhões na compra de máquinas, equipamentos e veículos para o DER. “Compramos 27 caçambas, dez restroescavadeiras, oito pás-carregadeiras, cinco Bobcats entre outros, exemplificou.

Além dos serviços executados por servidores próprios, conforme Neiva, o governo executa diversas obras contratadas, a exemplo das pavimentações da RO-257 (72 quilômetros, de Ariquemes ao distrito do 5º BEC, em Machadinho), da BR-421, em Campo Novo; a restauração da RO-489 no acesso a São Felipe, a pavimentação do acesso ao Instituto Abaitará, em Pimenta Bueno; e do asfaltamento urbano em Pimenta Bueno, Mirante da Serra, Seringueiras e São Miguel.

O diretor também citou a obra do Complexo Turístico Beira Rio, em Cacoal; e a Praça do Povo em Pimenta Bueno.

Comentários Facebook
PublicidadeOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.