fbpx
Informação a Serviço da População.

Governo de Rondônia empossa 40 voluntários que vão reforçar serviço administrativo nas Unisps de Porto Velho e interior

A professora Naira Arruda, ex-sargento do Exército, vai utilizar seus conhecimentos na área de informática na segurança pública de Rondônia. Selecionada no serviço Voluntariar, do governo do estado, vai trabalhar na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) da zona sul de Porto Velho. Outras 49 pessoas também foram empossadas terça-feira (07) no serviço, que não é remunerado.

“Estamos inovando”, definiu o coronel Lioberto Caetano, secretário estadual de Segurança, Defesa e Cidadania. A pasta é responsável pela implantação do serviço voluntário nos serviços administrativos da segurança publica.

Segundo Caetano, o envolvimento de pessoas da sociedade, prestando serviço não remunerado, muda o conceito de que segurança pública é competência de policiais, de pessoas armadas.

Publicidade

Publicidade

Foram oferecidas 50 vagas para pessoas com variadas formações, mais de 1.600 participaram do processo seletivo. Os escolhidos utilizarão suas habilidades em pelo menos seis horas diárias de trabalho, de segunda a sexta-feira, e serão ressarcidos com R$ 30 por dia de jornada, para gastos com transporte e alimentação.

O serviço Voluntariar faz parte do Programa Rondônia mais Segura, que traz novos conceitos para a segurança pública ao envolver todos os segmentos sociais na busca por melhores resultados.

A psicóloga Ana Carolina e a nutricionista Cristiane Oliveira foram as primeiras a assinar o temo de adesão ao serviço voluntário e foram cumprimentadas pelo governador Confúcio Moura.

O voluntariado, conforme o governador, já existe no Distrito Federal, onde 9 mil estão inscritos. Ele acredita que com iniciativas como esta é possível construir um modelo diferente de segurança pública. A tendência é que com estes profissionais o ambiente policial se torne mais atrativo, abrindo caminho para que conflitos possam ser solucionados com diálogo.

Confúcio fez a acolhida dos voluntários desejando que façam bom trabalho, ao mesmo tempo em que agradeceu pelo compromisso de cada um.

“São iniciativas para derrubar as estatísticas”, explicou o governador Confúcio Moura no ato em que os voluntários assinaram o termo de adesão e lotação. Ele explicou que o atendimento nas Unisps ficará melhor com assistentes sociais e psicólogos, por exemplo.

EXPERIÊNCIAS

Naira, a professora com passagem pelo Exército, tem o perfil dos candidatos que surpreenderam o corregedor da Sesdec Leandro Ragnini Picorelli.

“Este trabalho nada mais é do que a soma de tudo o que já fiz em sala de aula e como militar”, disse ela sem esconder o entusiasmo com a nova missão. E para ilustrar o ponto de vista, Naira explicou: “ser professor é quase ser voluntário também”.

Nascida no município de Costa Marques e casada com um militar, Naira disse que a contribuição que se propõe a prestar na área de segurança pública como especialista em informática é resultado das experiências que colheu. Ela conta que visitou muitos lugares para levar ajuda a pessoas carentes. Ser voluntária agora, portanto, nada mais é que algo natural para ela.

O corregedor Leandro Ragnini viajou pelo estado para entrevistar os candidatos. Disse que ouviu argumentos desconcertantes e que são positivos para o projeto. Segundo ele, há profissionais de muitas áreas dispostos a contribuir com seus talentos, mesmo sem remuneração, para que a segurança pública tenha avanços.

Entre os selecionados estão que farão limpeza nos prédios, que cuidarão da parte administrativa e nutricionista, entre outros. Dos 50 empossados, 22 ficarão em Porto Velho. Os demais atuarão nas Unisps do interior do estado.

Centranet
por Secom Governo
da Secom Governo
Veja mais
Comentários
Carregando...