Publicidade

Apenas dois acidentes de trânsito sem vítimas foram registrados na BR-364, durante o feriado prolongado de Carnaval, no trecho entre Cacoal (RO) e Pimenta Bueno (RO). Por outro lado, conforme os dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta quarta-feira (1º), após cinco dias de operação, 350 condutores foram autuados no mesmo trecho por excesso de velocidade.

Desde a última sexta-feira (4) a fiscalização na BR-364 foi reforçada com o objetivo de garantir mais segurança nas estradas no feriado prolongado. Conforme os dados divulgados pela PRF, em um trecho de 176 quilômetros foram registradas 24 ultrapassagens irregulares, seis embriaguezes ao volante e dois acidentes leves.

Continua depois da publicidade

O responsável pelo posto da PRF de Pimenta Bueno, Viera Rocha, considera o baixo índice de acidentes como fator positivo da fiscalização.

“Este é um número bastante significativo, pois é considerado muito baixo para o período, tendo em vista que já chegamos registrar até cinco acidentes em um dia normal de trabalho. Este é um fator positivo que está associado ao aumento de fiscalização na rodovia”, esclarece.

Apesar das campanhas educativas sobre os perigos do excesso de velocidade nas estradas, muitos motoristas foram flagrados trafegando acima da velocidade permitida e 350 condutores foram autuados por excesso de velocidade.

“Assim como número de acidentes foi positivo, a embriaguez ao volante, ultrapassagens em locais proibidos e excesso de velocidade foram as infrações mais notificadas. Este era o nosso foco, pois estas práticas ainda são comuns na rodovia e coloca em risco todos os usuários da via”, revela.

Além das autuações, a PRF também fez campanhas educativas com os motoristas, orientando-os sobre os fatores que aumentam os riscos de acidentes de trânsitos. A Operação Carnaval segue até a meia-noite desta quarta-feira.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.