Portal Espigão
Informação a Serviço da População

Ministro da Justiça e secretário Nacional de Segurança virão a Rondônia para detalhar ação na fronteira

Publicidade

O Ministro da Justiça e o Secretário Nacional de Segurança Pública virão a Rondônia para deflagrar processo de atuação na fronteira, um dos mecanismos para combater o tráfico de drogas. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (8) pelo coronel Lioberto Caetano,  secretário de Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia, aos prefeitos do estado durante o Workshop Governança para o Desenvolvimento, em Porto Velho.

Caetano explanou os problemas da segurança pública dando destaque ao fato de que as discussões não  podem excluir os demais estados que compõem a Amazônia Legal (Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima e Tocantins, além de parte dos estados de Mato Grosso, Goiás e Maranhão). É que o tráfico de drogas, inicia nos países vizinhos de Rondônia, e cruza os estados vizinhos e segue para os grandes centros.

Rondônia, detalhou o secretário, já iniciou discussões para implantar políticas comuns de combate ao crime com os estados vizinhos. A partir de ações conjuntas será possível adotar mecanismos para conter o roubo de carros, por exemplo. “Os veículos entram na Bolívia e o Brasil não consegue recuperar nenhum”, acentuou.

Publicidade

A solução dos problemas relacionados à segurança pública em Rondônia passam necessariamente pelo envolvimento de toda a sociedade e as prefeituras têm papel determinante neste processo. Com este argumento, o coronel Caetano propôs a formulação de um Pacto Integrado de Segurança aos prefeitos dos 52 municípios do estado.

“O pacto será resultado de diálogo”, revelou, “e deve incluir itens como a valorização do agente de segurança”. Ele acrescentou que também serão consideradas a integração das ações de inteligência, regularização de terras nos municípios entre outros mecanismos.

A secretaria deve continuar como órgão integrador, pregou Caetano. Seguirá fazendo a interlocução com os organismos policiais e aglutinando forças de outras secretarias como as das áreas de ação social, meio ambiente e educação, por exemplo.

Entre as ações práticas que vão beneficiar imediatamente os municípios estão a inauguração de vários prédios das Unidades Integradas de Segurança (Unisp), que reúnem no mesmo espaço as policiais civil e militar e corpo de bombeiros para atuar com rapidez e eficácia.

O fundamental, conforme Lioberto Caetano, é que o estado ocupe os espaços para que o crime não chegue primeiro e provoque danos sociais.

Comments
Carregando comentários...