Ananda Borges/Câmara dos Deputados
Publicidade

Apesar da notícia só ter chegado ao conhecimento do público nesta semana, o caso já está no STF desde agosto do ano passado. A denúncia feita pelo Ministério Público Federal foi encaminhada ao Ministro Gilmar Mendes, relator do processo.

A acusação é de peculato e outros crimes eventualmente ligados, os quais estariam sendo cometidos desde fevereiro de 2.015.

Publicidade

Segundo a denúncia, o deputado federal rondoniense teria utilizado a cota parlamentar para locar veículos que, na realidade, estaria adquirindo ou seriam de propriedade sua, além de outros de pessoas de sua família. O MPF juntou à denúncia documentos de fontes públicas que reforçam a suspeita.

O Ministro Gilmar Mendes acatou a representação e determinou a instauração do inquérito que apura os fatos, conforme despacho assinado no dia 25 de agosto de 2.016.

PublicidadeOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.