Publicidade

Haverá ainda muita movimentação, muita conversa, debates acalorados em portas fechadas; ranger de dentes; gritaria e empurra-empurra. Mas a verdade é que as eleições de 2018 já começaram, também em Rondônia. E o prêmio principal, a sucessão de Confúcio Moura, terá ainda lances inesperados, embora já se possa enumerar, sem medo de erro, alguns dos nomes que terão influência decisiva na disputa pela cadeira do comandante em chefe do Governo. Começando pelo próprio. Entrando nos dois últimos anos da sua administração, se não houver surpresas desagradáveis, ele terminará seu segundo mandato em alta. E obviamente saltará, com todas as chances, como um dos principais nomes para concorrer ao Senado. Aí já começa a confusão (!!!!) do Confúcio. Se ele disputar uma das cadeiras em jogo no Senado e o poderoso presidente regional do PMDB também, será que a população elegeria a dupla da mesma sigla? Teria cacife, o PMDB rondoniense, para tal feito? Muito difícil. Portanto, o problema está formado. Na mesma relação, está Maurão de Carvalho, poderoso presidente da Assembleia, que tem a palavra do seu partido, o mesmo de Raupp e Confúcio, de que será o candidato ao Governo em 2018. O partido manterá o que combinou? Incógnita, porque dele pode se esperar tudo. Maurão é nome fortíssimo, mas ainda terá que superar a luta interna na sigla mais poderosa do Estado.

Publicidade

Expedito Júnior vai influenciar, sem dúvida, a corrida eleitoral de 2018. Ele sonha em voltar ao Senado e tem pesquisas na mão que o credenciariam, hoje, para tal empreitada. Assim como para o Governo, até agora, as informações sobre seu nome são positivas. Pessoalmente, ele prefere Brasília. Numa situação de normalidade, ao menos até agora, os nomes mais prováveis ao Governo seriam Maurão de Carvalho, por uma coligação liderada pelo PMDB; Acir Gurgacz, do PDT, que ainda está tentando formar alianças; Expedito Júnior, do PSDB e, certamente, Ivo Cassol, do PP, caso consiga superar os problemas enfrentados por ele na área da Justiça. Nessa situação toda, poderia surgir uma surpresa, um novo Hildon Chaves, só que para o Governo? Que não se elimine essa possibilidade. Portanto, no calendário político, 2018 já está andando…

EMOÇÃO NÃO FALTARÁ

Tem mais! Os três senadores rondonienses obviamente também influenciarão decisivamente na corrida eleitoral de 2018. Ivo Cassol, uma fortaleza eleitoral, principalmente no interior do Estado, depende ainda da Justiça. Se superar tais problemas, é nome fortíssimo para voltar a comandar o Estado. Raupp é pule de dez, na linguagem do turfe, para mais um mandato ao Senado. Não quer saber do Governo. Quem quer é Acir Gurgacz, empresário poderoso, que nesse momento enfrenta algumas dificuldades, porque o PDT em Rondônia, que está em sua mão, não tem quadros fortes para dar-lhe sustentação. E há muita gente falando que o empresário Eugênio Ribeiro, dono da fábrica de bicicletas Cairu, ainda pode ser a grande surpresa. Portanto, emoção não vai faltar, daqui para a frente, nos meios políticos do Estado.

DE OLHO NO TREM

Um passeio com a participação do prefeito Hildon Chaves, com representantes do Exército, vereadores e outros convidados, promovido pelo vereador Aleks Palitot, deixou clara a intenção da Prefeitura em, ao menos, avaliar seriamente a possibilidade de que os trilhos da EFMM, até a Hidrelétrica de Santo Antônio, recebam ainda o passeio turístico do trem Maria Fumaça. O próprio Prefeito postou vídeo nas redes sociais, enquanto caminhava pelo local, elogiando a beleza da área turística e deixando claro que ela precisa ser melhor explorada. Com apoio do setor especializado do Exército, não se pode descartar que o projeto que Palitot tanto tem defendido, possa se tornar realidade. O aval importante de Hildon, ao que parece, o vereador/historiador já tem.

O VENENO E OS DOENTES

A cena do vídeo parece brincadeira de mau gosto, como se fosse uma daquelas pegadinhas que se vê nos programas de TV. Infelizmente, nada tinham de bem humoradas. Pelo contrário. Dentro do Hospital João Paulo II, o mais importante da Capital, sempre superlotado, um homem paramentado com roupas e equipamentos de segurança, espalha veneno contra insetos dentro de um quarto do hospital. Não seria dantesco, caso o local não estivesse lotado de doentes. O vídeo, mostrado no programa SICNEWS (SICTV/Record), na sexta, deixou muita gente pasma, sem entender o que estava acontecendo. A direção do hospital disse que a ação é normal e que não causa risco aos pacientes. Mesmo com o trabalhador que borrifava o veneno coberto dos pés á cabeça, com máscara de proteção e outros equipamentos, trabalhando ante doentes sem qualquer tipo de proteção. É realmente inacreditável!

O HEURO VEM AÍ!

Será que dessa vez sai? O Governo do Estado anunciou a abertura do novo processo de concorrência pública, para a construção do Hospital de Urgência e Emergência de Porto Velho, o Heuro, menina dos olhos do governador Confúcio Moura. O hospital, que se tivesse mantido o cronograma inicial já poderia estar perto da reta final, parou porque órgãos de fiscalização denunciaram irregularidades no custo da obra, na primeira licitação. O Governo até hoje nega com veemência as irregularidades, mas parou a obra na fase inicial e deve retomá-la agora. O investimento será de mais de 78 milhões de reais, para a construção de uma obra gigantesca, que terá mais de 17 mil metros quadrados. A nova licitação acontecerá em 14 de março e tão logo todo o inferno burocrático seja resolvido (e se ninguém mais colocar obstáculos pelo caminho), a obra recomeça ainda no primeiro semestre deste ano. Deve ficar pronta no final de 2019.

ESTAVA DEMORANDO…

Estava demorando. O Sintero, uma entidade que deveria representar o pensamento de todos os professores do Estado, mas que vive só em função da ideologia petista, emitiu “nota de repúdio”, contra decisão da Prefeitura de Ariquemes e vereadores, de impedirem que crianças a partir dos seis anos aprendam questões sobre sexo e homossexualidade nas salas de aula. A entidade, que deveria defender os valores da grande maioria da sociedade, mas que só sabe olhar para os próprios umbigos ideológicos dos seus dirigentes (aliás, cada vez mais distantes dos anseios da categoria), exige que os capítulos destinados ao ensino que os pais repudiam em quase sua totalidade, seja imposto às crianças. O Sintero diz na nota que os livros “foram elaborados por técnicos especializados”, o que é uma verdade. Só não disse quem eram esses técnicos. Nem que eram todos ligados ao PT e seus aliados irresponsáveis, que destruíram o país e queriam, também, impor suas verdades ideológicas às crianças…

PECHA DE CULPADOS

A ministra presidente do STF, Carmem Lúcia, impôs sigilo aos detalhes da delação premiada de 77 executivos da Odebrecht, nas investigações da Operação Lava Jato. A intenção é boa, mas o resultado nefasto. Por que? Ora, ao impor o sigilo, a ministra esqueceu-se que estamos num país onde o respeito a tudo e a todos ficou no passado. Portanto, vazamentos de informações; trechos de depoimentos, que podem levar a uma conclusão, quando querem dizer muitas vezes o oposto, no seu todo; citação de nomes que, no final, ficará provado, nada têm a ver com o assunto e muitos outros erros, vão pipocar durante todo o período do sigilo. Não seria melhor abrir logo todas as informações oficiais, para dar nomes aos culpados e impedir que se cometam injustiças e que permitam a pecha de criminosos contra os que são inocentes? Claro que seria!

PERGUNTINHA

Não foi comovente o abraço entre os ex presidentes Fernando Henrique e Lula, no hospital onde Dona Marisa Letícia morria, enquanto doentes mentais e idiotas de esquerda e direita trocavam impropérios nas redes sociais?

Comentários Facebook
PublicidadeOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.