Publicidade

Quando concluída, será um dos mais belos prédios públicos de Porto Velho. Terá nove mil metros quadrados de área construída, 18 plataformas de embarque e desembarque e, de longe, se verá que é um barco de cabeça para baixo. Será também uma espécie de shopping, com várias lojas. O projeto é de uma obra arquitetônica de tirar o fôlego, pela sua beleza e tamanho. Custará 50 milhões de reais e será construída pelo DER, o departamento de obras públicas do Estado. A nova Rodoviária de Porto Velho, ao que parece, começará enfim a se tornar realidade. E sairá do centro da cidade, indo provavelmente para um enorme terreno próximo à BR 364, muito próximo ao Cemetron. Criado pelos especialistas da  Gerência de Infraestrutura e Ações Urbanísticas, o projeto depende apenas agora dos últimos detalhes, já que o DER  deu entrada na Prefeitura em todas a licenças: Regularização Fundiária do Terreno; Relatório de Impacto de Trânsito; Relatório de Impacto de Vizinhança e Licença Ambiental. Não haverá surpresas dessa vez, com pedidos de última hora de licenças, como ocorreu com na obra do Espaço Alternativo. O diretor geral do DER, Ezequiel Neiva, fala com orgulho do projeto e garante que, quando a obra começar, não vai parar mais, até ser entregue à comunidade.

A Rodoviária de Porto Velho é daquelas promessas que ficaram atravessadas na garganta da população. Quando assumiu a Prefeitura, já em seu primeiro mandato, o então prefeito Roberto Sobrinho começou a tratar do assunto. Antes de sair, no seu segundo mandato, deixou um decreto desapropriando a área do centro e um projeto da nova rodoviária muito bem feito.  Mauro Nazif, nos seus quatro anos, sequer fez andar o assunto, alegando que o terreno da Rodoviária é do Estado e que o problema era do DER. Enfim, agora, o DER assumiu mesmo o assunto e promete fazer a nova Rodoviária. O que faltou de vital, nos textos distribuídos à imprensa, sobre o assunto? Aquela informaçãozinha básica: quanto começa e quando terminará a construção. Será só uma nova promessa ou dessa vez a coisa é quente mesmo. O tempo dirá!!!

Publicidade

O MUITO RUIM VAI PIORAR!

Os Correios, que junto com os Bombeiros, tornara-se uma das duas instituições mais respeitadas pelos brasileiros, está agora em frangalhos, desde os governos petistas, que também conseguiram destruir a estatal. Precisando economizar mais de 800 milhões de reais, para reequilibrar suas finanças, os Correios estão com um plano de demissão voluntária, para livrar-se de centenas de funcionários. Só em Rondônia, há 76 servidores da estatal, com o perfil exigido pela lei criada para que possam deixar a empresa, receber indenização e cair fora. Como os serviços já estão horrorosos, sem perspectiva de novas contratações e tentando se livrar de seus funcionários mais experientes – que tenham mais de 55 anos de idade e 35 anos de empresa – certamente as coisas ficarão ainda piores para o usuário É assim o Brasil: o que já está muito ruim, vamos tratar de piorar…

RONDÔNIA CAINDO FORA

Rondônia é apenas um dos Estados que está contra o tal Plano Nacional de Segurança, mais um remendo proposto pelo governo federal, apenas para responder à crise atual dos presídios. O secretário de segurança, coronel Lioberto Caetano, afirmou com todas as letras que o  plano apresentado pela União não atende às necessidades dos Estados. Caetano, que foi destaque na mídia nacional, esteve na reunião que tratou do assunto, em Brasília e que teve a  participação de representantes e secretários estaduais de todo o País, que atuam na área de segurança. A maioria dos governadores e seus secretários da área querem a criação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional), que garante aos Estados, recursos contínuos,  diretamente para combater a criminalidade. A coisa complicou a tal ponto que a assinatura do Plano foi transferida. Seria nessa quarta, mas já não se sabe se acontecerá algum dia…

E AS FRONTEIRAS?

Uma das questões mais complexas para Rondônia – e que o Plano Nacional de Segurança do governo federal sequer trata – é sobre as fronteiras. Rondônia tem mais de 1.300 quilômetros de fronteira com a Bolívia, maior produtor de cocaína do mundo e de onde vêm também muitas armas ilegais, entrando no Brasil por inúmeros caminhos nunca policiados. O coronel Caetano quer saber quem ficará responsável pelo combate ao crime nas fronteiras. Se for o Estado, de onde virão os recursos? Ele garantiu que se esse tipo de informação não ficar muito clara no projeto apresentado pela União, Rondônia não vai assinar o Plano. Está certíssimo. O governo central cria projetos midiáticos e depois atira para os Estados a responsabilidade de cumpri-los, mas sem ter de onde tirar dinheiro. Falou certo, o secretário rondoniense.

ASSASSINO À SOLTA

Há um homicida enfurecido, solto na região de Mirante da Serra. Depois de matar a ex mulher e o namorado dela, covardemente, sem chance de defesa aos dois (a mulher ele matou a coronhadas, estourando o crâneo dela), o pecuarista César Santos fugiu e já avisou que vai matar mais gente. Mandou recado que vai atirar nos ex sogros e até nos filhos que ele teve com a esposa, a quem assassinou de forma brutal. A polícia tentou cercá-lo numa propriedade rural, mas ele conseguiu escapar. É bom ter muito cuidado. O homem parece estar enlouquecido, está armado e teria dito que prefere morrer a se entregar à polícia. Qualquer informação sobre o paradeiro dele, pode ser dado através dos telefones da PM na região ou pelo 190. Seria melhor ele se entregar, porque logo logo estaria solto de novo. É sempre bom lembrar das leis brasileiras, protetoras dos bandidos e assassinos. 

PRESENTE AO SÃO FRANCISCO

Os moradores do bairro São Francisco viveram, na manhã desta quarta, um dia diferente. O bairro, localizado na Zona Leste, depois do Tancredo Neves, nunca tinha visto uma limpeza no Canal do Linhão, um dos seus maiores problemas. De responsabilidade da Eletrobras Rondônia, o tal Canal é um antro de sujeira, animais peçonhentos, podridão e mau cheiro. Quando o prefeito Hildon Chaves chegou no local, à frente de uma equipe da Prefeitura, que começou a fazer o trabalho inédito no canal, os moradores começaram a sair de suas casas, quase sem acreditar no que estavam vendo. Na conversa com a população do local, Hildon avisou que está realizando uma limpeza geral na cidade, nesses seus primeiros dias de governo e que atenderá, da mesma forma, áreas que estavam abandonadas, sem a presença do poder público, há longo tempo. O caso do Canal do Linhão é típico. O prefeito ficou feliz ao sair do local aplaudido pelos moradores.

PERGUNTINHA

Não é um orgulho para Rondônia ter, entre suas personalidades, um cidadão como Euro Tourinho, que chega aos 95 anos ainda trabalhando e prestes a comemorar o centenário do seu jornal, o Alto Madeira?

 

PublicidadeOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.