Informação a Serviço da População.
Centranet

Pimenta Bueno poderá ter novas eleições em breve, “sentença transitou em julgado para os impugnados”

 

Na tarde de hoje, foi publicada mais uma decisão do Tribunal Eleitoral de Rondônia, aonde a Juíza Valdirene Alves da Fonseca Clementele, não reconheceu os Embargos de Declaração opostos pelos impugnados, e como consequência a sentença transitou em julgado para os impugnados, uma vez que não houve interrupção do prazo recursal.

A sentença foi proferida no último dia 19, julgou procedente a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo para cassar o mandato dos impugnados, referente às Eleições Municipais de 2016.

Publicidade

Publicidade

Ao que parece a defesa teria perdido o prazo para recorrer da sentença, ou usou meios que não são reconhecidos pelo Tribunal, veja trecho da sentença. (Sentença Pimenta Bueno_2016)

 

[…] Não há que se cogitar de prazo em dobro aos impugnados, tendo em vista que possibilidade é inexistente em se tratando de feito eleitoral, conforme julgado abaixo do Tribunal Superior Eleitoral:

 

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. AGRAVO REGIMENTAL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. INTEMPESTIVIDADE. 1. Nos termos da jurisprudência desta Corte, recebem-se como agravo regimental os embargos de declaração com pretensão infringente opostos contra decisão monocrática. Precedentes. 2. O art. 191 do Código de Processo Civil, que estabelece a contagem de prazo em dobro no caso de litisconsortes com diferentes procuradores, não se aplica aos feitos eleitorais. Precedentes: ED-AgR-AI nº 839-38, rel. Min. H Neves da Silva, DJe de 25.6.2015; AgR-REspe nº 366-93, rel. Min. Arnaldo Versiani, DJe de 10.5.2011; AgR-AI nº 578-39, rel. Min. Marcelo Ribeiro, DJe de 3.3.2011; ARESPE nº 27.104, rel. Min. Marcelo Ribeiro, DJe de 14.5.2008; ARO nº 905, rel. Min. José Gerardo Grossi, DJ de 23.8.2006; ED-AgRg-REspe nº 21.322, rel. Min. Gomes de Barros, DJ de 6.8.2004; AgRg-AG nº 1.249, rel. Min. Eduardo Ribeiro, DJ de 24.3.2000. Embargos de declaração recebidos como agravos regimentais, aos quais se nega provimento. AGRAVO REGIMENTAL. PROCURAÇÃO. AUSÊNCIA. RECURSO. INEXISTENTE. 1. É inexistente o recurso, em sede extraordinária, interposto sem procuração nos autos, por incidência da Súmula 115 do STJ, não se aplicando a regra prevista no art. 13 do CPC. 2. Em caso de arquivamento da procuração em cartório ou secretaria, cabe à parte diligenciar a fim de que tal fato seja certificado nos autos, de modo a possibilitar a aferição do referido pressuposto de recorribilidade. Agravo regimental não conhecido.(TSE – RESPE: 35878 BARRO PRETO – BA, Relator: H NEVES DA SILVA, Data de Julgamento: 29/10/2015, Data de Publicação: DJE – Diário de justiça eletrônico, Tomo 222, Data 24/11/2015, Página 194/19).

 

Além disso, o causídico Dr. Nelson Canedo Motta patrocina os interesses de ambos os impugnados (fls. 372, 407 e 408)e os Embargos de Declaração foram opostos por eles em petição subscrita pelo mesmo advogado.

 

Desta forma, constata-se com clareza a intempestividade da peça protocolizada no dia 29/05/2017, às fls. 597.

 

A peça encaminhada via e-mail não deve ser conhecida em razão da vedação expressa pela Portaria n. 04/2017, acima mencionada.

 

Caso não se tratasse de prazo peremptório, seria possível tratar a questão como mera irregularidade, todavia, não é o que ocorre no presente caso, já que o prazo estabelecido para recurso e igualmente para Embargos de Declaração é de 3 dias, nos termos dos arts. 258 e 275, §1º do Código Eleitoral.

 

Desta forma, não CONHEÇO dos Embargos de Declaração opostos pelos impugnados às fls. 586/595 e 597/606, pelas razões supra.

 

Como consequência, a sentença transitou em julgado para os impugnados, pois não houve interrupção do prazo recursal. […]

Caso se confirme que a sentença tenha mesmo transitado em julgado, e que a ação em questão é mesmo contra a atual Prefeita, Pimenta Bueno poderá ter novas eleições em breve.

 

Centranet
Veja mais
Comentários
Carregando...