Publicidade

Campanha Dengue_novembro_desktop

Abaitará forma 34 técnicos em agroecologia, em sua maioria indígenas

0
Real Turismo

Jacilene Jaboti, 19 anos, é uma entre os 34 formandos do Curso Técnico em Agroecologia que se formaram na noite de sábado (30), em cerimônia realizada na sede do Centro Técnico Estadual de Educação Rural – Centec Abaitará, em Pimenta Bueno.

A jovem, que veio de Guajará Mirim para estudar no Instituto, se mostrou bastante emocionada durante a cerimônia. “O que eu mais gostei durante o curso foi todo o aprendizado que vou levar para a vida, podendo ajudar outras pessoas e as amizades que surgiram. Este é um momento de muita felicidade”, destaca.

A indígena, da etnia Djeoromitxi (Jaboti), pretende cursar a faculdade de Engenharia Ambiental. “Eu aprendi muita coisa sobre a agricultura familiar, desenvolvimento rural, sustentabilidade e empreendedorismo. Quero continuar aprendendo mais e levando esse conhecimento para a minha comunidade. Estou muito feliz pela minha formatura, e por tudo o que a Escola Abaitará me ensinou”, conclui.

O Abaitará é um instituto de ensino profissionalizante que oferece aos seus alunos toda uma estrutura diferenciada, com equipamentos e instalações agropecuárias próprias para o ensino teórico e, principalmente, prático.

Os jovens que estudam no Abaitará passam por um processo seletivo e podem optar por três cursos técnicos de nível médio, sendo eles em agronegócio, agroecologia, e agropecuária. Através destes cursos, o Abaitará promove o desenvolvimento econômico no campo, reduzindo o êxodo rural.

A turma de Jacilene Jaboti, composta por alunos indígenas e filhos de agricultores, é a 5ª formada pelo curso de Educação Profissional Técnico em Agroecologia, promovido pelo Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional do Estado de Rondônia (Idep), através do Centec Abaitará.

Com a formação em Agroecologia, os formandos poderão atuar, por exemplo, em propriedades rurais, empresas de consultoria agrícola, instituição de assistência técnica, extensão rural e pesquisa, comércio do agronegócio e, ainda, como profissionais autônomos e em empreendimentos próprios.

Durante o juramento, realizado pela estudante Aylla Fernanda de Melo Maciel, os formandos se comprometeram em atuar de forma compromissada com o meio onde vivem. “Juramos, perante a todos, que no exercício de nossa profissão e conscientes de nossa responsabilidade social e ambiental, atuarmos com dignidade, competência e ética. E utilizarmos os conhecimentos a nós transmitidos, em uma incessante busca, com respeito e valor aos conhecimentos tradicionais, os limites, fases e ciclos da natureza no anseio de um desenvolvimento sustentável a todos”, assim juraram os formandos da 5ª turma de Agroecologia do Centec Abaitará.

Sempre com foco na promoção do desenvolvimento rural harmônico e sustentável, a metodologia de ensino do Instituto associa ainda métodos de pesquisa e extensão tecnológica relacionados aos sistemas de produção, fortalecimento da agricultura familiar, empreendedorismo, associativismo.

O Abaitará funciona em regime de internato, com o sistema de ensino subsequente e integrado, com duração dos cursos de 1 a 3 anos para a formação de técnicos em Agroecologia, Agropecuária e Agronegócios.

Em sua fala, a diretora do Centec Abaitará, Telma Aparecida Pinto, destacou a luta destes jovens para garantir a sua formação. “Hoje é um momento especial para todos nós, que acompanhamos o esforço destes alunos. Esta turma se caracteriza pela singeleza, força, resistência e determinação dos povos indígenas e dos jovens sonhadores, filhos de agricultores, que foram à luta, se dedicaram e hoje se tornam profissionais, técnicos em Agroecologia”, ressaltou.

da Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais