Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
24
nov
2021

Ação de fiscalização resulta na apreensão de quase 200 caixas de cigarros contrabandeados em Vilhena

Ações de fiscalização com intuito de coibir contrabando são reforçadas em Rondônia, Na última segunda-feira (22), no posto fiscal da Secretaria de Estado de Finança (Sefin), em Vilhena, foram descobertos mais de 97 mil maços de cigarros contrabandeados. O material estava escondido em uma carga de bananas que estava sendo transportada pela BR-364.

Durante a abordagem realizada no quilômetro 1 da rodovia, a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) percebeu o comportamento de nervosismo do motorista. Os policiais encontraram 21 comprimidos de anfetamina e junto com equipe da Sefin fiscalizaram a carga de bananas, que estava com o produto lonado, escondendo a informação declarada. Depois de ser questionado, o motorista confessou o carregamento de cigarros.

O veículo foi escoltado pela PRF até o posto fiscal da Sefin, onde a mercadoria foi descarregada. Foram encontradas 195 caixas de papelão, cada uma contendo 50 pacotes de cigarro, cada pacote com dez maços, cada maço contendo 20 cigarros, totalizando 97.500 maços de cigarros (1.950 unidades) de origem paraguaia.

Segundo o motorista, as frutas foram carregadas no município de Barra Velha, Santa Catarina, com destino a Porto Velho (RO). Já o carregamento dos cigarros foi feito na cidade de Naviraí, Mato Grosso do Sul.

O condutor do caminhão foi enquadrado no crime de porte de droga para consumo e contrabando. Ele,  o veículo e a carga de cigarros foram encaminhados à Polícia Federal em Vilhena. Já as frutas foram descarregadas no posto da Sefin de Vilhena, onde permanecem à disposição do responsável (emitente da nota fiscal), o qual a equipe da Secretaria de Finanças entrou em contato.

“A conformidade fiscal é primordial para um ambiente concorrencial mais justo no mercado. Sem buscarmos a conformidade, enquanto fisco, prejudicamos quem tenta andar nos caminhos da legalidade”, pontuou o secretário de Finanças, Luís Fernando Pereira.

Fonte: Governo de Rondônia

Notícias Relacionadas