Publicidade

Publicidade

Publicidade

ALE-RO cria comissão especial para investigar denúncias contra Confúcio

0
Real Turismo

Denúncias pedem afastamento imediato por meio de um impeachment.
Servidores protocolaram denúncias embasadas por operações da PF.

foto_2_3Ísis Capistrano
Do G1 RO

A Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE-RO) estabeleceu a criação de uma comissão especial para analisar denúncias contra o governador de Rondônia, Confúcio Aires Moura, na tarde desta terça-feira (2), em Porto Velho. A comissão deve analisar denúncias apresentadas por dois servidores públicos que pedem o afastamento imediato de Moura, por meio de um impeachment e enquadramento por crime de responsabilidade.

O G1 tentou entrar em contato com o governador para questionar seu posicionamento, mas não teve retorno até a publicação desta matéria.

As denúncias foram lidas na tarde desta terça e serão encaminhadas para a comissão. Elas são embasadas na operação Plateias, deflagradas pela Polícia Federal (PF), em novembro passado, e na descoberta de novas provas durante a apuração da Operação Termópilas, deflagrada pela PF em novembro de 2011.

A comissão

Segundo o presidente da ALE-RO, deputado Hermínio Coelho (PSD), as duas representações serão apreciadas pelos deputados que formarão a comissão.

Simpatizantes de Confúcio acompanharam sessão (Foto: Ísis Capistrano/ G1)
Simpatizantes de Confúcio acompanharam
sessão (Foto: Ísis Capistrano/ G1)

A comissão será composta pelos deputados Cláudio Carvalho (PT), Eurípedes Lebrão (PTN), Euclides Maciel (PSDB), Valdivino Tucura (PRP) e Edson Martins (PMDB). Tais deputados foram escolhidos por votação e serão responsáveis por analisar as denúncias.

Denúncias

Um dos servidores pediu na denúncia que o governador seja enquadrado por crime de responsabilidade, alegando que ele é alvo de “investigação por cometimento de atos ímprobos”, segundo a ALE-RO. O outro servidor pediu o impeachment do governador, enfatizando as operações Plateias e Termópilas, cujas investigações dão conta de “uma verdadeira quadrilha agindo dentro do Governo do Estado de Rondônia”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais