Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
08
ago
2020

Atuação do profissional de educação física é importante para a saúde e qualidade de vida da população

Primeiro de setembro é consagrado nacionalmente ao profissional de educação física, dia da regulamentação da profissão, em 1998. Agenor Ferreira professor de educação física na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Castelo Branco, em Porto Velho, fala da satisfação em contribuir na formação dos seus jovens alunos.

O professor algumas conquistas importantes como técnico de voleibol. “Conseguimos duas vezes o título Brasileiro Juvenil Masculino da Primeira Divisão e fomos nove vezes campeões da Liga Nacional da Região Norte com a equipe do clube Ferroviário de Porto Velho”.

A lei federal nº 9.696, em 1 de setembro de 1998, que regulamentou a Profissão de Educação Física e criou os Conselhos Federais e Regionais de Educação Física, identifica como profissional de educação física: professor de educação física; técnico desportivo; treinador esportivo; preparador físico;personal trainner; técnico de esportes; treinador de esportes; preparador físico-corporal; professor de educação corporal; orientador de exercícios corporais; monitor de atividades corporais; motricista e cinesiólogo (especialista em movimento corporal).

“Trabalhando em escolas, clubes, academias e espaços comunitários, sua influência na vida das crianças e jovens vai além do aprimoramento físico, lapidando também o caráter e o cidadão”, diz o professor de educação física Rodnei Paes, superintendente da Juventude, Cultura, Esportes e Lazer (Sejucel). Atuando em mais de uma dezena de áreas, estes profissionais influem decisivamente em todas as camadas da sociedade.

040

Rodnei Paes lembra que o profissional de educação física tem um papel muito importante na saúde física e mental dos jovens adultos e idosos, “tanto é que somos reconhecidos pelo Ministério da Saúde (MS), como profissionais de saúde”. A Sejucel realiza ações de cultura, esporte e lazer em todos os 52 municípios de Rondônia, onde estes profissionais são determinantes, principalmente nas atividades físicas comunitárias.

Rondônia tem hoje instalados o Conselho Estadual de Esportes (CEE), o Conselho de Profissionais de Educação Física (CPEF) e o Sistema Estadual de Esportes (SEE), graças ao trabalho de inúmeros profissionais de educação física. “Tudo isso para que fique o esporte fique não como uma política de governo, mas sim de estado, pois o investimento em esporte não é despesa e sim profilaxia, tirando os jovens das ruas e das drogas e melhorando a qualidade de vida dos idosos”, afirma José Barbosa, coordenador de esporte e lazer da Sejucel.


Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Admilson Knightz
Secom – Governo de Rondônia

Notícias Relacionadas