Publicidade

Publicidade

Comissão Mista que institui o programa Médicos pelo Brasil define a realização do Revalida duas vezes por ano

Médicos formados no exterior terão opção de escolher a instituição de ensino, pública ou privada, para revalidar o diploma

0
Real Turismo

A revalidação de diplomas de médicos formados no exterior foi a pauta da audiência pública interativa na terça-feira (03), com o Ministro da Educação, Abraham Weintraub; o secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa; e os membros da Comissão Mista da Medida Provisória (CMMPV) 890/19, para suprir o programa Médicos pelo Brasil (em substituição ao Mais Médicos), no âmbito da atenção primária à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS).

Depois de quatro horas de debate, os parlamentares e o Ministério da Educação chegaram num consenso para que o Revalida aconteça duas vezes por ano. Outro ponto importante é que as universidades particulares credenciadas, com boa avaliação, também poderão revalidar os diplomas. Hoje apenas as universidades públicas são autorizadas a realizar o certame.

Para o senador Confúcio Moura (MDB/RO), relator dessa medida provisória, o objetivo é atender a demanda de médicos no país, principalmente nos municípios mais pobres. “O que queremos mesmo é que os distritos, as comunidades isoladas e as cidades pequenas tenham médicos, e equipe de saúde completa”, explicou.

Confúcio Moura afirmou que os debates nas audiências públicas são importantes, para que ele possa enriquecer o relatório que apresentará até o dia 27 de setembro. “Hoje, por exemplo, faltaram cadeiras para os deputados e senadores. Até parlamentares que não fazem parte da comissão marcaram presença, e participaram ativamente dos debates”, explicou.

A audiência pública foi coordenada pelo presidente da CMMPV 890/2019, deputado Ruy Carneiro (PSDB-PB), e contou também com a participação do secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Erno Harzheim.

Em tempo

A Associação de Estudantes de Medicina no Exterior estima que existem hoje, no Brasil, 15,6 mil médicos, formados por instituições de ensino da América Latina, aguardando o processo do Revalida, e que há outros 40,5 mil brasileiros estudando medicina nos países vizinhos.

por Assessoria
da Assessoria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais