Publicidade

Criação do Subsistema do Desporto Indígena está em análise na Comissão de Educação

Real Turismo

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) deverá votar proposta que cria o Subsistema do Desporto Indígena, a ser financiado com recursos da União. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 247/2011, da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), tem relatório favorável da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES).

O projeto altera a Lei 9.615/1998 (Lei Pelé), para instituir, no Sistema Nacional do Desporto, o Subsistema do Desporto Indígena. Segundo a proposta, esse subsistema estará articulado com os órgãos responsáveis pela política indígena no país. Além disso, terá colaboração com os estados, o Distrito Federal e os municípios, e entidades públicas e particulares, inclusive quanto ao financiamento.

O subsistema também deve levar em consideração a realidade local e as especificidades das culturas dos povos indígenas e terá a participação de populações indígenas em órgãos de formulação, acompanhamento e avaliação das políticas de desporto.

Para Vanessa Grazziotin, o país tem o compromisso de proteger os direitos dos povos indígenas, além da cultura, dos costumes e das tradições.

Na avaliação da relatora, Rose de Freitas, estabelecer em lei um subsistema específico do desporto indígena, a ser financiado com recursos da União, significa reconhecer a importância da cultura desse povo como parte indissociável da cultura do povo brasileiro.

A proposta já foi aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), onde recebeu duas emendas. As alterações determinam que esse subsistema seja compreendido pelo Sistema Brasileiro do Desporto, que está acima do Sistema Nacional do Desporto.

Segundo explicou a relatora, o Sistema Brasileiro do Desporto compreende o Sistema Nacional do Desporto e os sistemas de desporto dos estados, do DF e dos municípios, além do Ministério do Esporte e do Conselho Nacional do Esporte.

“Conforme previsto no caput do artigo 13 da Lei Pelé, o Sistema Nacional do Desporto tem por finalidade promover e aprimorar as práticas desportivas de rendimento. Não nos parece, assim, o sistema mais apto a incluir o Subsistema do Desporto Indígena, pelo fato de este subsistema possuir características que extrapolam os conceitos do desporto de rendimento”, argumentou Rose de Freitas.

Se for aprovado pela Comissão de Educação, o projeto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, a menos que haja recurso para votação do texto pelo Plenário.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais