Publicidade

Publicidade

Detran destaca Municipalização do Trânsito com reforço da Associação dos Municípios em Rondônia

0
Real Turismo

Envolvido e dedicado ao projeto que visa tornar o trânsito rondoniense mais dinâmico, mais humano e sem violência, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) está executando o seu Programa de Municipalização de Trânsito, que já beneficiou vários municípios do Estado com o repasse recursos financeiros e orientação técnica para execução de serviços de sinalização e outros para melhorar a circulação viária e a segurança no trânsito desses municípios.

De acordo com a diretora adjunta da autarquia, Benedita Oliveira, o Projeto de Municipalização do Trânsito foi lançado simultaneamente com a abertura do Movimento Maio Amarelo, em 29 de abril deste ano, no Salão Rosilda Shockness, no Palácio Rio Madeira, com a presença de várias autoridades do Estado e do vice-governador, José Jodan, que conclamou os prefeitos do Estado a aderirem ao Projeto pela amplitude dos benefícios que ele leva a todos os Municípios.

Reconhecido como um especialista em trânsito dedicado à sua humanização e segurança, o diretor-geral do órgão, coronel Neil Gonzaga, foi ainda mais direto com os prefeitos, destacando a importância do trabalho conjunto em defesa da vida, com a promoção de um trânsito sempre mais humano, responsável e com baixa incidência de acidentes e mortes. Neste ponto ele disse que recomendou à sua equipe todo esforço para adoção de medidas e ações que visem diminuir os índices de acidentes. “O que recomendo também aos municípios, no âmbito deste projeto, como estratégia de gestão”, disse destacando que a falta de um programa nesses termos, com esse objetivo, gera todo tipo de dificuldades, passando pelo drama do cidadão com eventos e sinistros, e também pela própria Administração Estadual.

Segundo ele, analisando todo o contexto é que se pode mensurar o tamanho das dificuldades e responsabilidades da Administração Estadual, que respinga nas gestões municipais, que se recente com os reflexos das estatísticas geradas pelo trânsito, que prejudicam o sistema de saúde, especialmente, com a superlotação dos hospitais e serviços de saúde, e a própria economia do Estado, que tem grandes dispêndios para atender à demanda crescentes pelos atendimentos emergenciais decorrentes dos acidentes de trânsito.

Como não podia ser diferente, a diretora Benedita Oliveira comungou da opinião do diretor-geral, e disse que a semente da Municipalização plantada durante o Maio Amarelo ganhou forças e o apoio da Associação Rondoniense de Municípios (AROM) que, com a prerrogativa da representatividade desses entes, chamou para si a responsabilidade e encampou o projeto em apoio ao Detran. A diretora agradeceu à Associação dos Municípios e explicou que com a adesão ao projeto, cada gestor passa a ter a autonomia necessária para gerir sua política local de trânsito, com recursos e meios repassados pelo conjunto do Sistema Nacional de Trânsito (SNT), que tem por objetiva o estabelecimento das diretrizes da Política Nacional de Trânsito, com vistas à segurança, à fluidez, ao conforto, à defesa ambiental e à educação para o trânsito, projeto que, na verdade, interessa a todos prefeitos.

A Direção do Detran citou o desempenho dos municípios de Ji-Paraná, Cacoal, Porto Velho, Ariquemes, Jaru, Rolim de Moura, Espigão do Oeste, Buritis e Vilhena, que são municipalizados e interligados ao Sistema Nacional de Trânsito, entre outros municípios que já recebiam recursos do órgão para sinalização, e que hoje constatam melhorias em todos os aspectos de sua circulação viária, apresentando quedas contínuas nos índices de acidentes, além de outras melhorias geradas com a sinalização de vias urbanas que dinamizam o trânsito e embelezam as cidades.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais