Publicidade

Publicidade

Em apenas 60 dias, TRT Rondônia e Acre recebe dois prêmios do CNJ

0
Real Turismo

O Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região recebeu na terça-feira (5/2), em Brasília/DF, o Prêmio Conciliar é Legal, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), como destaque em número de acordos realizados durante a XIII Semana Nacional de Conciliação, realizada entre 5 e 9 de novembro de 2018. Esse é o segundo prêmio concedido pelo CNJ ao Regional, em pouco mais de 60 dias, após receber o Selo Ouro do Justiça em Números, agraciado em 4 de dezembro de 2018.

O prêmio foi recebido pelo presidente do Regional, desembargador Osmar J. Barneze, durante a cerimônia de premiação que ocorreu na primeira sessão plenária do CNJ de 2019, na sede do órgão. Além do TRT14 ser o Tribunal do Trabalho que mais acordos realizou durante o mutirão, também foram campeões, em cada ramo do Judiciário, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e o Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

Ao receber o prêmio, o presidente ressalta os trabalhos desenvolvidos pelo desembargador Shikou Sadahiro, atual vice-presidente do Regional, que na qualidade de presidente na gestão 2017/2018 não mediu esforços para a Justiça do Trabalho em Rondônia e Acre alcançasse esse resultado, além do Selo Ouro – Justiça em Números 2018, concedido em dezembro recente, também pelo CNJ. Esforço esse que contou com o empenho dos magistrados, gestores das unidades, servidores e estagiários, a quem parabenizo neste momento”, concluiu Barneze.

A solenidade foi prestigiada também pelos juízes Antonio Cesar Coelho, Wadler Ferreira e Cleiton William Poerner, da 14ª Região, membros da Amatra14, que participavam de atividades da Associação juntamente com a Anamatra na Capital Federal.

A Justiça do Trabalho de Rondônia e Acre foi destaque na XIII Semana Nacional da Conciliação, onde fez movimentar mais de R$27,6 milhões e realizou ações de cidadania, com a participação de 26 Varas do Trabalho e dos três Centros Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc), sendo um de segundo e dois de primeiro grau, em Porto Velho (RO) e Rio Branco/AC.

Das 1.499 audiências realizadas, 668 tiveram êxito na conciliação, beneficiando diretamente 3. 653 pessoas.

O índice médio de acordos homologados na Justiça do Trabalho de Rondônia e Acre durante toda a semana chegou a 44,5%, considerando que os Centros de Solução de Disputas atingiram 48% de todas as audiências realizadas.

A XIII Semana Nacional da Conciliação marcou na época a inauguração do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) de segundo grau, que funciona no 4º andar do edifício sede do Regional em Porto Velho/RO.

Sobre o mutirão

Promovido pelo CNJ, desde 2010, o prêmio tem como objetivo identificar, premiar e disseminar experiências que contribuem para a pacificação de conflitos, com rapidez, inovação e eficiência. “O alto índice de litigiosidade da sociedade brasileira exige que o Poder Judiciário capitaneie ações voltadas à superação da cultura do conflito pela cultura da paz, deixando para a estrutura judicial os casos de violação de direito não passíveis de recomposição pelos métodos consensuais, e que clamam por respostas rápidas e efetivas”, afirmou o presidente do Conselho, ministro Dias Toffoli, durante a cerimônia de premiação dos 13 vencedores e dos seis projetos que receberam menções honrosas.

O Prêmio Conciliar é Legal foi criado com o objetivo de identificar, premiar e dar destaque às práticas que buscam a solução de litígios por decisão consensual das partes, em ações que contribuem para a pacificação de conflitos no âmbito da Justiça brasileira. Os critérios considerados pela comissão julgadora para avaliar os projetos inscritos foram: eficiência, restauração das relações sociais, criatividade, replicabilidade, alcance social, desburocratização, efetividade e satisfação do usuário.

por Secom
da TRT-RO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais