Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
21
jan
2021

Espigão do Oeste: Uma economia sustentada pelo Contracheque e o Leite!

A agricultura familiar falta incentivos para se tornar uma realidade.

feira_espigão_do_oesteO município de Espigão do Oeste se arrasta com uma economia arrebentada, sobrevivendo praticamente do “Contracheque e do Leite”, e nem assim a administração municipal cai na real e toma uma atitude para reverter à situação. É tanta incompetência dessa tal de administração “Trabalhando para Todos” que nem a ponta da corda eles alcançam mais. A sociedade coitada, analfabeta politicamente e muito mal informada por uma mídia que é simplesmente mantida no cabresto ainda grita que o município precisa atrair empresas que aqui venham a se instalar e gerar empregos e movimentar a economia local. Ledo engano meus caros cidadãos. Uma empresa privada é regida pelo lucro, muito diferente de estatais que enterram dinheiro em qualquer lugar sem pensar e sem a preocupação de atingir a sua função social ou não. Espigão do Oeste tem um Paradigma contra si de três fatores que afasta para bem longe das “Terras de Itaporanga” qualquer investidor de médio/grande porte. O primeiro é a logística que derruba Espigão do Oeste de qualquer disputa com outros centros. No mercado as disputas são por centavos, e a falta de uma logística favorável, Espigão do Oeste fica fora da disputa por mercados. O segundo é a falta de energia elétrica que é insuficiente para abastecer qualquer grande indústria que aqui venha se instalar. A nossa rede de energia é a mesma de 20 anos atrás, mal abastece as residências da cidade.

A produção de milho seria uma alternativa para atender a Globoaves.

O terceiro ponto contra Espigão é a falta de água para atender demanda de qualquer linha de produção que se aventure por essas bandas. Para comprovar minha teori

produção de milho

a basta citar o caso do Curtume que iniciou seu projeto de se instalar no município. No local foram perfurados 05 poços artesianos e nenhuma das prospecções deram resultado, a empresa teve que adquirir outro terreno próximo e construir uma represa para abastecer com água a futura empresa. Porem o projeto foi embargado por questões ambientais. Resultado a empresa abandonou o empreendimento e deixou vários barracões erguidos no meio do mato como um alerta para os próximos empresários. Felizmente a administração “Trabalhando para Ninguém” tem uma “Carta na Manga”, mas não tem consciência e muito menos competência para usar. A redenção da economia de Espigão do Oeste poderá acontecer através da agricultura. Uma agricultura forte e planejada para produzir com qualidade e quantidade para abastecer os municípios vizinho que não tem esse potencial.

A cultura do café tem promessa de plantio de 1 milhão de mudas até 2016. Será?

café espigão do oesteMas para isso acontecer é preciso ter material humano com capacidade de planejar e executar para que o “Milagre” possa a vir acontecer. Atualmente a secretaria municipal de agricultura tem servidor até para apagar as luzes e fechar as portas no fim do expediente, mas não tem em seu quadro um engenheiro agrônomo para atender aos produtores rurais com projetos e orientações técnicas para melhorar a produção. É tudo feito no faz de contas! O município possui 32 associações rurais na sua maioria equipadas com tratores, grades, carretas, caminhões, mas em contrapartida não conseguiram aumentaram sequer uma tonelada a produção rural do município durante esses primeiros 05 anos dessa malfadada administração. A falta de planejamentos e projetos de incentivo a produção nunca foram elaborados e implantados pela administração “Atrapalhando a Todos”, basta apontar os visionários projetos da: Laranja, Inhame, Café e outras enganações eleitoreiras que surgiram nos discursos para engambelar a sociedade.

A cultura da laranja e a mentira de que somos o maior produtor da Região Norte.

plantio_laranjas_espigão_do_oesteNesse Paradoxo tem o projeto de produção de álcool a partir da batata que foi trazido pelos empresários: Antonio Hertmann e Tarcisio Gabiatti e que pode ser uma alternativa para fomentar a produção agrícola. Na produção da batata como matéria prima para a usina, muitos pequenos produtores estaria sendo incluídos nesse projeto. Sem contar que a partir do bagaço da batata seria produzida a ração para alimentar, bovinos, suínos e porque não os aviários locais. Para explanar sobre essa viabilidade estiveram aqui empresários do Mato Grosso e São Paulo que atuam nesse seguimento e provaram a viabilidade do projeto para Espigão do Oeste. A única coisa que os empresários pediram foi um terreno de 10 hectares para instalarem a unidade de produção de álcool a partir da batata. Mas ao que parece não foi o suficiente para convencer os “Caciques da administração “Mudança em suas Mãos” que simplesmente viraram as costas e encerraram a conversa. Atualmente os empresários Antonio Hertmann e Tarcisio Gabiatti negociam a instalação da Usina de Álcool com o município de Cacoal que ao que parece se interessou pelo projeto.

O projeto de produzir alcool da batata nem foi discutido pela administração.empresário_espigão_do_oesteSão esses detalhes que a sociedade não fica sabendo, mas precisa saber para entender o que se passa nos bastidores dessa administração pífia, medíocre e que infelizmente esta arrastando a economia de Espigão do Oeste para o fundo do poço. Uma administração comandada por políticos que passaram 20 anos tentando ganhar a prefeitura, mas quando alcançaram esse objetivo, provaram que não estavam preparados para administrar esse poder. Como um Sociólogo eu tento ser otimista, mas sou realista com a situação do município que precisa urgente de pessoas com capacidade para tentar mudar o seu rumo, antes que a sociedade local se encaminhe para um êxodo sem precedentes. Não me acanho em afirmar que se nenhuma atitude for tomada para mudar esse quadro, Espigão do Oeste vai se transformar em “Cidade Dormitório” de Pimenta Bueno que encontrou seu rumo e caminha a passos largos para o desenvolvimento.Fonte:Luizinho Carvalho/é Sociologo

Notícias Relacionadas