Publicidade

Executivo faz contrato emergencial e habilita balsa para fazer travessia da população em Alto Paraíso

0
Real Turismo
A situação complicada gerada pela falta da ponte que liga o município de Alto Paraíso à BR 364 exigiu uma intervenção imediata do governo de Rondônia com o contrato emergencial para habilitação de balsa no local. Na manhã desta terça-feira (13), o governador Marcos Rocha esteve reunido com a equipe de governo e representante da empresa responsável pelo novo serviço, e disse que a ação é paliativa, mas já há projeto para construção de uma nova ponte.

A ponte foi afetada pela cheia do rio Jamari e deixou a população com a opção de deslocamento apenas pela B-40 (RO 457) que foi recuperada pelo Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), mas que se mostrou um caminho mais longo e arriscado com registro de acidentes.

Diante disso, desde junho, a Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados do Estado de Rondônia (Agero) passou a intervir pela solução de um deslocamento adequado na região.

‘‘Nós levantamos em audiência pública que o custo de vida se elevou em Alto Paraíso com a ausência da ponte, o frete se elevou, a própria resposta às demandas da segurança pública e saúde foram afetadas com prejuízo à mobilidade de ambulância, veículo de Corpo de Bombeiros e até o deslocamento dos que fazem tratamento de hemodiálise, o que justifica a necessidade de um contrato emergencial’’, disse o diretor presidente da Agero, Marcelo Henrique de Lima Borges.
Segundo o diretor presidente, foi dado início ao estudo de fluxo de veículos que deu base a tabela de preços.
Quatro empresas concorreram ao contrato e ganhou a empresa Amazônia Navegações. A balsa entrou em operação no domingo (11) e o contrato é por 180 dias.  ‘‘O contrato não tem custo para o governo. A empresa vai receber do próprio usuário com tabela de preços justos’’, conta destacando que a projeção de fluxo é de cerca de 200 veículos por dia.

”Quando soubemos o que aconteceu com a ponte, a gente de imediato determinou o DER fosse até o local fazer o levantamento da necessidade. O projeto de uma nova ponte já existe, mas nós tivemos que fazer uma ação de imediato, e o Marcelo da Agero, atendendo a demanda dos deputados Adelino Follador, Alex Redano, Geraldo da Rondônia, e também o pedido do vice-governador José Jodan e meu, trabalhou no sentido de conseguir uma balsa. É paliativo, mas o que nós queremos é construir a ponte, mais elevada, para não ocorrer o mesmo problema na enchente. Já para o ano que vem estaremos dando inicio a essa obra”, garante o governador.

O investimento na construção da nova ponte é estimada em R$ 8 milhões e a previsão é que fique pronta em dois anos.Participaram da reunião o vice- governador José Jodan, representante da empresa Amazônia Navegações, Willam Araújo, e membros Agero.

 

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais