Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
25
Maio
2020

Expedito diz que Prefeito conduz mau a saúde na Capital

Hildon Chaves, está indo por um caminho sem volta...

A diretoria do Conselho Estadual de Saúde de Rondônia – CES/RO, realizou na manhã desta terça-feira (16), a centésima vigésima sétima reunião extraordinária com o intuito de ouvir a apresentação do plano de governo dos candidatos eleitos ao 2° segundo turno, para a área da saúde.

Na ocasião o Presidente do Conselho, Raimundo Nonato, deu as boas vindas ao público presente e ao colegiado, e em seguida passou a palavra para Expedito Júnior, candidato ao Governo de Rondônia, o qual apresentou suas propostas para a área da saúde, se for eleito.

Em sua fala, o candidato se mostrou aberto para conversar com servidores técnicos e debater qual a melhor forma de destravar e fazer a saúde andar no estado. “Nós queremos reunir uma equipe técnica da área para debater sobre a melhoria da saúde no estado, e somente ouvindo esses profissionais é que podemos fazer melhor”, disse Expedito.

O Presidente do Conselho Estadual de Saúde, Raimundo Nonato, esteve presente e falou da dificuldade que o conselho enfrenta em relação às organizações sociais e a organização da sociedade civil em ter parcerias e convênios com todos os níveis de governo e órgãos públicos, seja ele federal, estadual ou municipal. Em seguida Expedito comentou que vai sim fortalecer a área da saúde e que o prefeito da capital, Hildon Chaves, está indo por um caminho sem volta, um caminho errado, o certo, segundo ele, é sentar com os servidores e colegas da casa, tendo em vista que para o candidato, governo e prefeitura tem que trabalhar juntos.

O atual secretário da saúde em Rondônia, Luis Eduardo Maiorquim, também esteve presente na reunião e argumentou que a proposta do candidato deve ser compatível com o que a sociedade entenda como aceitável. “Hoje não se faz saúde pública com capacidade técnica, dedicação ou formatação de equipe, hoje se faz saúde pública com recursos financeiros”.

O candidato a governo, Coronel Marcos Rocha do PSL, não esteve presente na reunião convocada pelo Conselho de Saúde. Segundo a assessoria do partido, o mesmo estaria cumprindo agenda no interior do estado.

Notícias Relacionadas