Publicidade

Fapero oferece bolsas de apoio à pesquisa no Laboratório de Qualidade do Leite, em Porto Velho

0
Real Turismo

Estão abertas até o dia 24 deste mês as inscrições para o processo seletivo de bolsas destinadas ao Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica no Laboratório de Qualidade do Leite, estruturado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero).

Responsável pelo lançamento do edital, a Fapero faz a chamada com recursos do Fundo de Investimento e Apoio ao Programa de Desenvolvimento do Agronegócio Leite do Estado de Rondônia (Proleite/Condalron), onde serão investidos no período de 12 meses o valor de R$ 300 mil para as pesquisas. Segundo o presidente da Fapero, Francisco Elder, o laboratório é o único da região Norte, completamente equipado, e a partir de agosto as análises começarão a ser realizadas, em busca de melhorias na qualidade do produto.

“A nossa qualidade do leite é ainda duvidosa por falta de controle, as análises estavam sendo feitas fora do estado e podem não refletir a verdade devido o tempo de deslocamento do produto pode influenciar na originalidade e no resultado do processo. Já com o nosso laboratório começando a fazer esse trabalho em Porto Velho, teremos avanços importantes na qualidade do nosso leite, agregando valor ao produto, e estaremos formando profissionais especializados, através dessas bolsas, para atender a essa demanda”, explica o presidente.

As inscrições podem ser feitas através do site www.fapero.ro.gov.br, e poderão se candidatar pesquisadores graduados e pós graduados dos cursos de zootecnia, medicina, veterinária, agronomia, biologia e química. Para as quatro bolsas de apoio técnico nível médio, o valor mensal é de R$ 625, para acadêmicos dos cursos citados que estejam cursando do 5° ao 8° período, com disponibilidade de tempo para atuação no projeto com carga horária de 30 horas semanais, e duração de um ano.

Para a vaga única de profissional de nível superior, com formação nos cursos já descritos, o candidato deve ter no mínimo dois anos de experiência comprovada em atividades de pesquisa ou atuação em atividade laboratorial específica do projeto, pós graduado ou em cursando a pós, e ter disponibilidade de tempo para atuação no projeto com carga horária de 30 horas, também por um ano. O valor da bolsa é de R$ 2.500.

Todos os critérios de elegibilidade e informações sobre o processo estão no edital disponível no site da Fapero. Segundo o professor responsável pelo processo seletivo, Leandro Soares Moreira Dill, diretor de Inovação e Transferência de Tecnologia da fundação, no Brasil há apenas sete estados que tem laboratório instalado e em funcionamento, sendo Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo, Paraná, Rio Grande Sul, Santa Catarina e Rondônia.

“Desde 2015 estamos trabalhando no processo de estruturação e validação por parte do Ministério da Agricultura. Este ano o laboratório foi acreditado e já pode começar a operar. Como não temos mão de obra especializada no estado, as bolsas são fundamentais para formar novos profissionais e dar condições ao desenvolvimento das pesquisas em Rondônia”, concluiu o professor.

por Secom Governo
da Secom Governo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais