Fhemeron conta com ouvidoria para avaliação do atendimento,em Rondônia

0
Real Turismo

Seguindo uma das determinações do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, a Ouvidoria Geral do Estado (OGE), representada pelo ouvidor João Bosco, deu início à implantação de ouvidorias em órgãos públicos do Estado. Na terça-feira (14), a Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron) recebeu a visita dos representantes que trouxeram uma caixa que simboliza a implantação do serviço.

O objetivo, segundo João Bosco, é oferecer qualidade e transparência das ações públicas, de forma que o cidadão seja bem atendido onde estiver. “Esse já era um desejo do governo de Rondônia. E notamos que a Fhemeron já atuava com pesquisas de satisfação, e agora o cidadão ganha mais um reforço para avaliar o serviço público ofertado”, destacou Bosco.

A caixa, onde serão depositadas as reclamações, elogios ou sugestões, possui dois números de telefone, um da Fhemeron (98464-0125) e outro da ouvidoria geral de Rondônia (0800-647-7071). Dessa forma, o cidadão ou usuário poderá se reportar aos dois órgãos.  A gerente de captação da Fhemeron, Maria Luiza, acrescenta ainda que a avaliação sobre os atendimentos sempre é feita com os usuários, e os resultados obtidos contribuem na melhora do serviço.

“Para nós é muito importante saber a opinião do usuário sobre nosso serviço. Há vários anos realizamos pesquisas de satisfação, e temos tido bons resultados. De janeiro a dezembro de 2019, por exemplo, 80% dos doadores demonstraram satisfação com nosso serviço. E observamos que de 200 doadores pesquisados no mês, apenas um ou dois fizeram alguma reclamação. E temos ainda o cuidado de entrar em contato com esses doadores para entendermos a situação e buscarmos a melhoria”, ressaltou Maria Luiza.

A ouvidoria da Fhemeron está, agora, oficialmente funcionando. A caixa fica na recepção para que o usuário possa facilmente visualizar e deixar sua avaliação.

Na oportunidade, a médica hematologista, Ana Carolina, aproveitou para reforçar o pedido de doações. Segundo ela, a demanda de doações é alta, e a implantação da ouvidoria é para melhorar o atendimento, de forma que mais doadores sintam o desejo de comparecer à fundação.

“Essa iniciativa vem para somar com nosso objetivo de melhorar o serviço e aumentar o número de doações. No ano passado recebemos em média 49 mil doações, estamos acima da média da região Norte, mas esse número fica pequeno em comparação à grande demanda que enfrentamos. Por isso a necessidade de cada vez mais doações”, finalizou a médica.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais