Publicidade

Filiada ao PTC diz que teve nome usado indevidamente na eleição

O uso indevido de dados pessoais de uma filiada ao Partido Trabalhista Cristão (PTC) com fins de atingir a cota de 30% para candidaturas..

0
Real Turismo

O uso indevido de dados pessoais de uma filiada ao Partido Trabalhista Cristão (PTC) com fins de atingir a cota de 30% para candidaturas femininas (conforme determina a legislação eleitoral) para deputados estaduais nas eleições deste ano está sendo investigado pela Polícia Civil de Rondônia.

O Diário teve acesso ao Boletim de Ocorrência Policial que tem como vítima Solange Barros Ribeiro, que registrou ocorrência na 3ª Delegacia de Polícia Civil, em Porto Velho, informando que teve seu nome e informações pessoais utilizados para o registro de candidaturas junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO).

Segundo Solange Barros Ribeiro, o seu nome e dados pessoais foram usados para o registro da candidatura a deputada estadual sob o número 36421 pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), Coligação “Por Rondônia”, mas utilizando foto de outra pessoa.

No Boletim de Ocorrência, Solange menciona que somente ficou sabendo do uso indevido de seu nome e de seus dados pessoais pelo PTC por meio do Procedimento Preparatório Eleitoral número 1.31.000.002329/2018-11.

A candidatura foi indeferida, mas Solange disse que registrou o Boletim de Ocorrência Policial para que as medidas sejam tomadas diante da constatação do ato ilícito. O Diretório Estadual do PTC deverá ser investigado e terá que prestar esclarecimentos no processo de apuração da fraude eleitoral e de uso de identidade falsa.

por diariodaamazonia
da diariodaamazonia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais