Publicidade

Campanha Dengue_novembro_desktop

Firmado acordo para exploração de unidades de conservação de RO

Cooperação técnica assinada pelo Profaz, TCE, Estado e FGV visa exploração econômico-sustentável ênfase ao turismo

0
Real Turismo

A exploração econômico-sustentável das unidades de conservação de Rondônia, com ênfase ao turismo, é o foco principal do acordo de cooperação técnica assinado por representantes do Programa de Modernização e Governanças de Fazendas Municipais e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios de Rondônia (Profaz), do Tribunal de Contas (TCE-RO), do Governo do Estado e da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O termo, selado durante ato realizado no último dia 30, na sede do Governo do Estado, teve a participação do conselheiro do TCE-RO, Benedito Alves, coordenador-geral do Profaz, e integrantes da equipe do programa; do governador do Estado, Marcos Rocha, e dos secretários da Casa Civil, Finanças (Sefin), Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Patrimônio (Sepat) e Turismo (Setur); além dos diretores da FGV, José Eduardo de Vasconcellos Quintella e Ronaldo Spherafico.

Trata-se, na realidade, da formalização do esforço das instituições que assinam o acordo para estabelecer as bases gerais de cooperação mútua, técnica e operacional, visando à consecução de objetivos definidos nos eixos temáticos do Profaz, especialmente o desenvolvimento econômico-sustentável, tendo como foco a solidariedade e a sustentabilidade dimensional, entre outros.

Com prazo de vigência de 12 meses, o acordo prevê, entre outras ações, atividades de ensino, pesquisa, aprimoramento e informação; sistemas integrados de documentação, informações, divulgação e gestão; assistência e assessoria técnica a órgãos e instituições, visando à otimização da eficiência, produtividade e qualidade de serviços; e ainda o desenvolvimento institucional.

TURISMO

Após falar brevemente sobre benefícios já obtidos e resultados a serem perseguidos pelo Profaz, dentro de seus eixos, o coordenador-geral do programa, conselheiro Benedito Alves, destacou a importância da cooperação assinada entre o Poder Público rondoniense e a Fundação Getúlio Vargas, especialmente no que se refere à exploração sustentável e turística das unidades de conservação do Estado.

Relator do processo que determinou uma série de medidas ao Estado, a partir dos resultados da auditoria operacional realizada em 2012 pelo TCE-RO, em conjunto com os demais TCs da Amazônia Legal e o Tribunal de Contas da União (TCU), com o objetivo de avaliar a política ambiental das áreas protegidas no bioma amazônico, Benedito Alves citou o potencial turístico, ainda inexplorado, das reservas, parques e demais UCs rondonienses.

Segundo ele, de modo mais amplo a questão do turismo deve ser encarada como uma oportunidade real e prática para o desenvolvimento econômico-sustentável dos municípios e do Estado de Rondônia, eixo norteador do Profaz.

Fonte: Rondo Notícias

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais