Publicidade

Publicidade

Governo de Rondônia em parceira com a ONG Doutores sem Fronteiras leva atendimento às comunidades ribeirinhas

0
Real Turismo

O governo do Estado de Rondônia, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), e Secretaria de Assistência Social (Seas), firmou parceria com a ONG Doutores Sem Fronteiras (DSF) para uma série de atendimentos nas comunidades ribeirinhas e indígenas na região dos rios Guaporé e Mamoré a partir do dia 26 de junho.

A ONG irá utilizar a estrutura do Barco Hospital Walter Bártolo,  que possui alojamento para 38 pessoas. Além de ceder a unidade de saúde fluvial, a Sesau também está disponibilizando uma equipe composta por biomédico e bioquímico para os procedimentos de exames laboratoriais, medicamentos e também alimentação.

Essa parceria tem a finalidade de contribuir ainda mais para ampliar os atendimentos em saúde nessas localidades. “Essa cooperação é de grande importância e presta um grande serviço à sociedade porque vai beneficiar as famílias que vivem nestas comunidades com dificuldade de deslocamento com atendimentos odontológicos e médico. Nós temos a estrutura do barco e eles o recurso humano, além de trazer experiências de outras regiões”, destacou o secretário de Saúde, Fernando Máximo.

Com o objetivo de realizar mais de mil atendimentos, a primeira etapa acontece entre os dias 26 de junho a 7 de julho, com a equipe da ONG saindo com a Unidade de Saúde Fluvial Walter Bartolo do Porto Alfandegário de Guajará-Mirim, navegando pelos rios Guaporé e Mamoré.

” Na equipe da Sesau também temos os  tripulantes (marinheiro, chefe de casa de máquinas, auxiliares de serviços portuários) e o barco conta com consultórios médicos, odontológicos, laboratório e aparelho de  ultrassom”, informou Annelise Medeiros, da Gerência de Programas Estratégicos da Saúde (GPES).

“Serão feitos tratamentos odontológicos especializados como canal, cirurgias complexas, exames de Raio-X, restaurações, atendimentos infantis e  palestras de prevenção. Ainda serão distribuídos 600 kits de escovação, além de atendimentos médicos, ginecológicos, oftalmológicos, e distribuição de 150 óculos”, explicou o presidente da DSF, o cirurgião dentista Caio Machado.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais