Publicidade

Publicidade

Publicidade

Governo de Rondônia fortalece setor de imunização dos municípios

0
Real Turismo

001

Com investimentos de R$ 800 mil do governo do Estado, os 52 municípios rondonienses começaram a receber nessa segunda-feira (18) os kits de informática que fazem parte do Sistema Nacional de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). A partir de agora, uma pessoa pode iniciar a programação de vacinação em uma cidade e terminar em outra, porque todos os dados estarão integrados. Representantes de quatro dos 52 municípios receberam formalmente os equipamentos na sede da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), em Porto Velho.

Os kits são compostos por computadores completos, mouses, nobreaks e aparelhos condicionadores de ar, e serão instalados em salas das unidades de saúde onde ocorrem as vacinações. Nos próximos dias será iniciado o treinamento dos profissionais que atuarão no lançamento das informações no sistema.

Ao entregar  os primeiros kits aos secretários de Saúde de Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Candeias do Jamari e Presidente Médici, o governador Confúcio Moura pediu empenho de todos nas campanhas de vacinação. “Temos que ser agressivos. Se for o caso, ir até onde estão as pessoas a serem imunizadas, e isso exige o esforço de todos”, recomendou.

O secretário de estado da Saúde, Wiliames Pimentel, definiu o evento como um momento histórico, uma vez que o governo de Rondônia fortalece, com a entrega dos equipamentos, os municípios que são responsáveis pela imunização. Segundo Pimentel, executar a integração de dados da cobertura vacinal tem um grande alcance, pois amplia a eficácia dos serviços. Depois de enumerar diversas conquistas que tornaram o setor mais forte, o secretário prometeu que outras novidades virão. “Como médico, o governador sabe o que é melhor para a população. Em 2016 teremos notícias ainda melhores”, garantiu.

CADASTRO

O SI-PNI aumenta a eficácia da vacinação no País porque passa a incluir dados pessoais e de origem no cadastro mantido pelo Ministério da Saúde. A partir dessas informações, será possível saber onde e quando uma pessoa recebeu determinada imunização, inclusive se estava em trânsito. Ela poderá realizar toda a programação de vacinas, independente da cidade onde estiver.

O sistema permitirá, ainda, programar a quantidade exata de vacinas e locais para onde devem ser direcionadas. A distribuição dos equipamentos obedeceu a diversos critérios e nem todos necessitam de condicionadores de ar.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino
Decom – Governo de Rondônia

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais