Publicidade

Publicidade

Governo de Rondônia investe na formação continuada para gestores da Educação de Jovens e Adultos

0
Real Turismo

Com o objetivo de apresentar e discutir as diretrizes nacionais e estaduais para a oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA), com a finalidade de dinamizar a operacionalização dos cursos e exames para a área em Rondônia, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realiza nesta quarta-feira (5) a Formação de Gestores da Educação de Jovens e Adultos, no Hotel Rondon. O evento se estende até esta quinta-feira (6).

Direcionada a coordenadores pedagógicos, gestores e secretários escolares dos Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos (Ceejas), escolas estaduais de ensino fundamental e médio Madeira-Mamoré (Porto Velho) e Escola Oswaldo Pianna (Corumbiara), que atuam na educação de jovens e adultos do Estado, a formação abrange 125 profissionais da educação que atuam diretamente na EJA.

“Vamos nestes dois dias debater, socializar, apresentar e sugerir ajustes nas normativas estaduais da EJA, conforme a filosofia e necessidades dessa modalidade de ensino” argumentou a chefe do Núcleo de Educação de Jovens e Adultos, Luciane Lina Ferreira de Souza.

ABERTURA

Na abertura do evento, o professor doutor Marcos Aurelio Marques ressaltou que durante os dois dias de debates serão apresentadas as normas da EJA e apresentação de propostas para discussão de estratégias a fim de que a educação continue seu viés formativo.

A gerente de Educação Básica, Rosane Magalhães desejou um bom curso e agradeceu ao comprometimento da equipe no preparo das formações. “Este curso vai proporcionar o encontro e a formação, que é a base para quem é professor” destacou.

A diretora Geral de Educação, Irany Oliveira Lima Morais, representando o secretário afirmou que o atual secretário da Educação, Suamy Vivecananda, é um apaixonado pela EJA e deseja dar um novo redimensionamento. Para isso, a formação irá auxiliar na revisão de portarias acolhendo sugestões para ao final se chegar a um denominador comum, declarou Irany.

O secretário da Educação participou durante o evento e falou do histórico da EJA, que é um ensino fora do regular, “mas que por não ser regular, não quer dizer que seja irregular” afirmou. Por isso, disse Suamy, o EJA não pode ser visto na educação como um castigo ao estudante.

“Precisamos mudar o padrão. Nosso interesse é resgatar seres humanos, com história de vida, para mudar e fazer crescer. Finalizou a sua mensagem aos coordenadores pedindo que “digam sim a vocês, pois assim dirão sim aos alunos que estão lá na ponta, e tenham certeza, vão mudar muitas vidas” concluiu.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais