GRAÇAS À MEDICINA E À CIÊNCIA, MILHARES DE SURDOS PODERÃO OUVIR!

Real Turismo

Opinião de Primeira por Sérgio Pires: Milhares de brasileiros poderiam ter uma vida muito melhor ou pelo menos bem menos difícil, se a saúde pública realmente funcionasse neste Brasil do jeitinho. E se ao menos parte do dinheiro desviado pela corrupção voltasse aos cofres públicos e fosse  bem investido. Hoje existem 15 milhões de brasileiros com deficiência auditiva. Pelo menos 350 mil acabam não aprendendo a falar, porque não ouvem. São os atingidos pela forma mais severa da doença. Acontece que, senão todas, pelo menos um pequeno exército dessas pessoas – a metade delas crianças – poderiam voltar a ouvir e aprender a falar, se recebessem o tratamento adequado. A Ciência e a Medicina (que tudo fazem, elas sim, pela melhoria da humanidade e não as crendices), evoluíram a tal ponto que têm sim a cura para a maioria dos casos de surdez. O problema é ainda o alto custo. Um tratamento com o implante do chamado sistema coclear pode curar o doente  na grande maioria dos casos. O problema é o alto custo. O implante, a cirurgia, o acompanhamento de uma equipe médica especializada e a hospitalização podem superar os 20 mil dólares, o que daria hoje algo em torno de 42 mil reais por doente.

 

Claro que não é pouco dinheiro e não seria possível atender a todos,  ao mesmo tempo. Mas com uma administração decente, onde o dinheiro público revertesse totalmente para quem dele mais precisa (e não só para programas sociais caça-votos), certamente se melhoria a qualidade de vida de milhares e milhares de pessoas. Claro que é pedir demais para um país onde os postos de saúde não têm muitas vezes nem remédio para dor de cabeça, mas precisamos pensar grande. A surdez tem cura. Podemos sim curar a doença de uma multidão. Basta querer. Basta tirar o dinheiro da corrupção e desviá-lo para o bem. Será sonhar demais?

PICARETAGEM

Não fosse comum por essas bandas, certamente se ficaria surpreso com o número absurdo de pesquisas eleitorais que pululam em todos os cantos, como se todas elas devessem ser levadas a sério. Poucos merecem crédito. A maioria é picaretagem, atendendo interesses comerciais ou de grupos. Numa delas, dias desses, o deputado Amir Lando aparece como um dos líderes

para disputar o Governo. Nem de brincadeira é possível engolir uma bobagem dessas…

PEGOS PELO FIO

Estava na hora! Vagabundos drogados andam furtando fios de energia e telefone, para conseguir alguns trocados para comprar drogas. Contra eles, pouco se pode fazer. Mas contra quem compra esse material, sabendo da procedência duvidosa  e até pelos preços ridículos cobrados, dá sim para fazer muito. Colocar na cadeia, por exemplo, porque receptador pode pegar de seis a 12 anos de cadeia, ao adquirir produtos que são bens públicos. Sucateiros suspeitos foram pegos em operação policial na sexta. Outros o serão, nos próximos dias.

DENTRO DO PREVISTO

Apesar do pessimismo que grassou em grande parte da mídia, neste ano que termina, há algumas verdades incontestáveis: O ano terminou melhor do que começou. A inflação vai fechar dentro da meta. Assim deve permanecer no ano que vem, por mais que alguns analistas queiram, usando razões que a própria razão desconhece, de fazer crer que o limite da meta é algo fora da met. Não houve apagão e as térmicas foram desligadas mais cedo do que se imaginava. Houve problemas sérios, claro.Mas no geral, o catastrofismo ficou mesmo apenas em parte do noticiário. Não na vida real…

O SEU MANOEL SABIA…

Houve, claro, uma pequena retratação na economia, mas depois de anos de crescimento acima do esperado. Os shopping centers, por exemplo, sonhavam em crescer 15% em 2013. Cresceram apenas 5%. Mas é um mau resultado ou houve exagero na expectativa. Todos sabíamos que os números no fim de 2013 não seriam os mesmos. Então, não se compreende como um setor tão organizado errou tão feio suas previsões. O seu Manoel do boteco da esquina sabia que venderia menos do que em 2012. Mas os shoppings…

PODE PIORAR

A crise da região de  Humaitá e Apuí, que começou na quarta-feira, continuou na quinta e sexta e pode se ampliar neste final de semana, caso as autoridades competentes não tomem as medidas justas e necessárias para controlar a situação. Até ontem o clima era tenso na região, desde o desaparecimento de três pessoas, que teriam sido raptadas por índios da etnia Tenharim. Ameaças de que as aldeias poderiam ser invadidas e, do lado dos índios, que eles preferem morrer a dizer o que aconteceu com o trio sumido, pioraram ainda mais a situação. O que se torce é pelo bom senso, de todos os lados…

E OS PAIS?

Por muito pouco não se registrou uma tragédia em um colégio de Jacy Paraná, nesta sexta. Um menino de onze anos, não se sabe como, conseguiu levar um revólver para a sala de aula e, pior, atirou e quase matou um colega seu, de 12 anos. Os dois são amiguinhos e o assunto foi tratado apenas como brincadeira. A criança ferida foi salva a tempo. O que pergunta é como os pais não cuidam de seus filhos, permitindo que eles levem  uma arma municiada para a escola? É uma coisa assustadora, mas infelizmente comum em muitos colégios por aqui e Brasil afora. Lamentável!

PERGUNTINHA

Se você pudesse pedir duas coisas especiais para 2014, para esta terra abençoada de Rondônia, o que você pediria?

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais