Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
06
abr
2020

Idaron realiza monitoramento sorológico para prevenção da peste suína em Rondônia

GEDSC DIGITAL CAMERA

Completando a etapa anual de monitoramento sorológico para prevenção da peste suína clássica (PSC), a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) fez a segunda coleta de sangue, de 2019, em propriedades que trabalham com sistema de produção de crias. Em todo o estado foram coletadas 218 amostras de sangue.

“Rondônia é livre da peste suína clássica, mas este monitoramento é realizado em todas as granjas comerciais cadastradas, com coleta de amostra de sangue de um suíno reprodutor e que esteja entre os mais velhos do plantel. As amostras são enviadas para um laboratório credenciado pelo Ministério da Agricultura”, informou o médico veterinário da Ulsav de Ji-Paraná, Bruno Pinho.

Segundo ele, duas vezes por ano (maio/junho e novembro/dezembro), as equipes da Idaron realizam monitoramento sorológico nas granjas de suínos cadastradas na Agência, visando verificar a ausência da enfermidade. “No momento estamos na fase de Investigação Complementar”, destacou o coordenador do Programa Estadual de Combate a Raiva dos Herbívoros, Dalmo Bastos Sant’Anna.

Criador de porcos, o produtor Servino Flegler ressaltou a importância desse trabalho. “A ação da Idaron nos permite ficar mais tranquilos porque, assim, sabemos que o animal está saudável e que não teremos prejuízos”, comenta.

Segundo recomendação da Agência, se o criador notar qualquer alteração na saúde do animal, como, por exemplo, aborto, febre alta, mortalidade e diarreia, ele deverá comunicar imediatamente à Idaron. “O criador comunicando a Ulsav (Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal), os médicos veterinários vão visitar o local para fazer uma análise e evitar prejuízos para a suinocultura”, acentua Dalmo Bastos.

Fonte: Governo de Rondônia

Notícias Relacionadas