Publicidade

Publicidade

Idosa cega é encontrada pela PM trancada em casa e sem comida em Rolim de Moura, RO

0
Real Turismo

Uma idosa, de 64 anos, foi encontrada pela Polícia Militar (PM), na tarde desta segunda-feira (14), trancada, sozinha e sem comida, em Rolim de Moura (RO), município a pouco mais de 480 quilômetros de Porto Velho. A denúncia de que a vítima estava em uma situação de abandono partiu do cunhado dela, de 49 anos.

Bastante debilitada, a mulher, que é cega e precisa de cuidados médicos, foi levada por uma irmão ao hospital municipal da cidade, onde permanece em observação médica.

Ao G1, o cunhado da vítima disse que vinha monitorando os dois filhos da idosa que vivem com ela, pois essa não era a primeira vez que ela ficava em casa sozinha.

“Foram pelo menos quatro, cinco vezes que eu a encontro assim. Então, desde o último Natal que monitoro. Foi quando a encontrei dessa forma hoje: sozinha, sem comida há dois dias e dentro do banheiro. Foi muito triste”, contou o homem.

De acordo com o boletim de ocorrência da PM, uma guarnição da corporação foi chamada pelo cunhado da idosa, que seguiu ao local e encontrou a residência trancada. Aos policiais, ele disse que chamou pela vítima, que atendeu, mas não saiu.

Os policiais e o cunhado, então, pularam na residência e passaram pela primeira janela da casa. Em seguida, encontraram a idosa dentro do banheiro do imóvel, sentada no chão. Conforme o registro policial, a idosa disse que estava sem comer há dois dias.

Questionada pelos policiais sobre o responsável dela, a mulher disse que um dos seus filhos estava trabalhando e não soube informar o paradeiro de uma filha que vive com ela.

Por conta do estado debilitado da idosa, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para dar suporte e encaminhá-la ao hospital municipal de Rolim de Moura.

Ainda segundo a ocorrência, a vítima seguiu à unidade hospitalar acompanhada de uma irmã. O caso foi registrado como abandono de incapaz.

Após registrar ocorrência, o cunhado da idosa disse ao G1 que pretende levar o caso ao Ministério Público. “Vamos ver como vai ficar a situação dela, mas não quero ela (idosa) morando com esses filhos de novo. Ela tem uma outra irmã e vamos ver se fica com minha cunhada. Caso não, faço questão de cuidar dela”, explicou.

por G1
da G1 RO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais