Publicidade

Publicidade

Implantação do esgotamento sanitário em Ji-Paraná está assegurado, afirma governador Marcos Rocha

0
Real Turismo

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Rondônia estão garantidas e serão iniciadas por Ji-Paraná com o esgotamento sanitário. A declaração é do governador Marcos Rocha em entrevista concedida ao radialista Euclides Maciel na rádio Planalto, na quinta-feira (23), em Ji-Paraná.

“A comissão está trabalhando no sentido de agilizar o início das atividades, que deve começar por Ji-Paraná gerando mais de 300 empregos diretos na cidade”, disse o governador Marcos Rocha, referindo à comissão multidisciplinar que estará à frente das obras do PAC em Rondônia e gerenciada pelo Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER).

O esgotamento sanitário em Ji-Paraná envolve recurso de R$ 180 milhões e vai extinguir 45 mil fossas. Outra obra do PAC já em andamento em Ji-Paraná vai abastecer 100% da população com água tratada. “Temos várias demandas do PAC em Rondônia e vamos fazer acontecer”, disse o governador, destacando o alinhamento político entre o governo e o parlamento estadual na realização de ações que beneficiem diretamente a população.

SAÚDE PÚBLICA

Na entrevista o governador destacou o planejamento do governo na área da saúde, um dos setores críticos no País. Segundo Marcos Rocha, a prioridade do momento é melhorar a qualidade do atendimento do maior hospital de urgência e emergência em Porto Velho, o João Paulo II.

“Os casos de emergências e urgências não podem depender apenas do hospital João Paulo. Vamos construir o Heuro (Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia) e depois outras unidades regionais em várias cidades desafogando por completo o fluxo de pacientes na capital”, respondeu o governador, aos questionamentos do radialista.

Para atingir o objetivo, o governador explicou que pretende reduzir ainda mais os gastos públicos e elevar a arrecadação sem aumentar os impostos, além de contar com o apoio da bancada federal em Brasília, já que os custos de construções e manutenções são altos para serem custeados apenas pela administração estadual.

SERVIDOR PÚBLICO

A participação popular no programa de rádio, por meio de rede social, elogiou ações governamentais em várias áreas. A professora Marlene Santiago, por exemplo, mencionou que apesar de salas de aulas serem cheias de alunos, o exercício da profissão “é gratificante porque o trabalho desempenhado na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) está no caminho certo”.

O governador agradeceu os vários elogios e destacou que o apoio dos servidores na condução da administração pública é fundamental. “Reconhecemos que precisamos melhorar as condições dos servidores, em especial aos agentes penitenciários”, disse o governador, que esteve acompanhado da primeira dama e secretária estadual de Assistência Social, Luana Rocha.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais