Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
11
abr
2021

Moradores da ocupação Dilma Rousseff se reúnem em Porto Velho

O Juiz Federal, Dimis Braga realizou uma inspeção na ocupação Dilma Rousseff e uma audiência pública com moradores que ocupavam o local, na manhã desta sexta-feira (16), no bairro Areia Branca, na Zona Sul de Porto Velho.

Segundo o Juiz, o objetivo da inspeção foi verificar quantas famílias ainda residem  no local e informar aos moradores que têm até o dia 20 de outubro para desocupar as casas construídas. Além de explicar  aos moradores que saíram da invasão sobre como está o processo da área que será cedida pelo governo.

A dona de casa, Pétala Moraes, contou que ficou sabendo da audiência pelos vizinhos e veio para ver como vai ficar a sua situação, já que aceitou sair da ocupação na primeira reintegração de posse. “Há cinco meses recebemos o auxilio de R$ 400,00 ,  mês que vem acaba e até agora nada da nossa casa ou do nosso terreno. Assim fica difícil de saber como ficamos”, disse.

O morador da ocupação Dilma Rousseff, Valter Batista, explicou que recebeu uma intimação no último sábado, dia 10, informando que o Juiz estaria inspecionando a área e que as famílias iriam ser retiradas do local, até o dia 20 de outubro. “Estamos esperando ele aqui para saber o que vai acontecer conosco já que querem nos tirar daqui, mas ainda não deram uma casa para nós, eu resisti e vou ficar aqui até ter uma resposta”.

A defensora pública da União, Maiara Barbosa, responsável pela defesa das 40 familias que ainda residem na ocupação, explicou que um pedido de suspensão da reintegração de posse já foi feito e enviado para Brasília, e que mais dois defensores públicos estão auxiliando no processo.

“Já fizemos uma petição pedindo a nulidade da reintegração de posse, até porque nos da Defensoria não fomos informados da intimação. Quem nos disse algo foi um morador da ocupação”. A defensora informou  ainda que defensores públicos, em Brasília também está trabalhando para conseguir a anulação da reintegração de posse.

O Juiz Federal, Dimis Braga, explicou que a inspeção foi realizada com intuito de identificar quantas famílias ainda residem no local, após a primeira inspeção. “Vamos fazer um processo individual para cada um que permanecer no local e explicar que eles receberão sim a sua terra”, finalizou.

Fonte:G1/RO

Notícias Relacionadas