Publicidade

Publicidade

Mulher é presa em Vilhena, RO, por maus tratos contra filhos de 3 anos e 4 meses

Caso foi denunciado pelo pai de uma das crianças, que ao retornar do trabalho encontrou o bebê sendo cuidado pela tia, menor de idade. Suspeita tentou agredir policiais com socos e chutes.

0
Real Turismo

Uma mulher de 23 anos foi presa no bairro Florença, em Vilhena (RO), região do Cone Sul, por maus-tratos contra os filhos, um menino de três anos e um bebê de quatro meses de idade. No momento da prisão, a suspeita ainda avançou contra os policiais e tentou agredi-los.

Segundo o relato da Polícia Militar (PM), uma guarnição foi chamada à residência, localizada na rua F-03, para atender uma ocorrência de possíveis maus-tratos contra menores de idade. Chegando no loca, o dono da casa, de 33 anos, informou a ex-mulher estava morando com ele, por não ter onde ficar, e tinha ficado responsável por cuidar dos dois filhos enquanto ele trabalhava.

Quando o homem retornou ao local no fim da tarde da terça-feira (4) encontrou as crianças sendo cuidadas pela irmã dele, uma adolescente de 15 anos. O homem ainda contou que alguns minutos depois a mulher chegou embriagada na casa, e quando ele perguntou sobre o motivo da ausência, ela deu início a agressões contra o morador, chegando a rasgar as roupas dele.

De acordo com o boletim de ocorrência, no momento da discussão, a suspeita avançou contra a ex-cunhada, arrancou o bebê dos braços dela e se trancou em um quarto da casa. Os policiais então chegaram ao local e convenceram a mulher a entregar o bebê ao pai, que detém a guarda provisória da criança.

Pouco tempo depois, nas dependências da casa, os policiais começaram a ouvir choro de uma criança, e quando foram verificar encontraram a suspeita agredindo uma criança de três anos, filho dela. Quando os agentes se aproximaram para deter a suspeita, ela avançou contra os policiais com socos e chutes.

Testemunhas ainda informaram que a mulher costuma ir a bares levar o filho de três anos. Diante disso, foi dado voz de prisão à mulher e acionado o conselho tutelar. A suspeita foi conduzida até a Unidade de Segurança Pública (Unisp) do município para o registro da ocorrência.

por G1/RO
da G1/RO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais