Publicidade

Publicidade

Novo secretário da presidência, general Ramos recebe governador de Rondônia

0
Real Turismo

Brasília – Após ser empossado ao cargo de ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, na quinta-feira (4), o general Luiz Eduardo Ramos recebeu o governador de Rondônia, Marcos Rocha. O intuito foi levar a conhecimento de Ramos os assuntos, tratados pela secretaria desde o início do mandato do Presidente da República Jair Bolsonaro.

Uma retrospectiva judicial e administrativa referente à divida do Banco do Estado de Rondônia (Beron) foi detalhada pelo governador. Ele citou o início do déficit do banco que gerou a intervenção do Banco Central do Brasil (BC), denominado Regime de Administração Temporária (Raet) e que em poucos anos montava um passivo superior a R$ 400 milhões. “O atual valor devido pelo Estado de Rondônia ultrapassa R$ 2 bi, algo que serve para imobilizar um dos estados que mais cresce no Brasil”, afirmou Marcos Rocha. O coronel ainda explicou que a União recolhe R$ 17 milhões por mês para pagamento da dívida do Beron que poderiam ser investidos principalmente em saúde e educação. “Dentre os aproximados R$ 200 milhões que o Estado tem para investir”, definiu.

Ramos comprometeu-se com o governador em colher todas as informações sobre o assunto para questionar , junto ao presidente Jair Bolsonaro, qual a atuação sua secretaria pode efetuar. “Fica claro que com um déficit destes não há estado que se desenvolva”, comentou.

O Estado de Rondônia questiona a dívida do Banco Beron na Ação Civil Ordinária (ACO) nº 1.119 que tramita no Supremo Tribunal Federal.

Também participaram da reunião a secretária especial de Assuntos Federativos, Verônica Sanchez da Cruz Rios, o secretário-chefe da Casa Militar, coronel Valdemir Góes e a superintendente de Integração do Estado de Rondônia em Brasília (Sibra), Leandra Dal Bello.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais