Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
17
set
2020

OS DIAMANTES DE SANGUE SÃO OS DA RESERVA ROOSEVELT

Diamantes-BrasilLá na  Reserva Roosevelt, em Espigão, onde os diamantes não são contrabandeados, porque há rígida fiscalização das autoridades competentes; lá mesmo onde 29 garimpeiros se suicidaram ou trucidaram uns aos outros, há mais de 10 anos (só pode ter sido isso, já que se fosse uma chacina, como muitos querem apregoar, algum dos envolvidos teria sido ao menos denunciado à Justiça), pois é de lá que continuam vindo notícias falsas, como essas.

A última é de que dois contrabandistas teriam sido pegos já em Vilhena, com diamantes avaliados em 2 milhões de reais. Se a notícia não for falsa, pelo menos a procedência dos diamantes o são. Ora, como os presos foram dizer que conseguiram as joias na Reserva dos Cinta Larga? Isso é uma calúnia! Se a Polícia Federal e as autoridades de todos os calibres dizem que não existe contrabando de diamantes, “pela rigorosa fiscalização”, nós todos, as Velhinhas de Taubaté, personagem de Luiz Fernando Veríssimo, que acreditava em tudo, nós também temos que acreditar! Como vamos duvidar de nossas lídimas autoridades, que garantem que a Roosevelt está protegida? Tão protegida, aliás, que 29  garimpeiros, em abril  de 2004, sabendo que não sairiam lá de dentro com diamantes extraídos ilegalmente, devem ter se suicidado?

Claro que não dá para levar o texto acima a sério. É a mais pura ironia! Porque a verdade é que a Reserva Roosevelt está cheia de diamantes e pode ter uma das maiores minas do mundo. E que, se a lavra fosse controlada pelo governo brasileiro e comercializada legalmente, Rondônia e o Brasil teriam seus cofres abarrotados de grana. Há muitas verdades e muitas mentiras ditas sobre tudo isso. Tem as lendas e os boatos e tem a realidade. As pessoas que querem o bem da nossa terra, sabem exatamente quem está mentindo e quem não está!

FORAM TRUCIDADOS

Outra verdade:  não se compreende como um país permite a retirada ilegal de suas riquezas (em nome de que e de quem?), mas deixa os índios Cinta Larga que lá estão, viverem na miséria. Menos alguns caciques, é claro, com seus relógios importados, casas finas e camionetes de última geração! A pior das verdades: os 29 garimpeiros foram trucidados por índios, denunciados num amplo inquérito da Polícia Federal e até hoje ninguém foi sequer denunciado à Justiça. Mas Roosevelt é tema esquecido. O que são a vida de 29 pessoas que não eram parte de minorias e nem estava sob proteção dos “direitos humanos” dos bandidos?

 

CHUVAS E TROVOADAS

O clima entre deputados e o governo ainda não se pode dizer que está para aqueles dias de céus sem nuvens. Pelo contrário. Na linguagem dos meteorologistas, há muitas nuvens, com possibilidade de trovoadas e chuvas pesadas. Um dos episódios que demonstra isso ocorreu com o deputado Luizinho Goebel, que o Palácio Presidente Vargas contava como aliado. Luizinho fez um discurso duro contra projeto do Executivo que pretende criar 800 novos cargos, via concurso, para técnicos, no Estado. Os bombeiros precisam agir rápido, porque o mar não está pra peixe…

 

TRIPLICOU A VERGONHA!

O discurso é um, a ação é outra. A Câmara Federal prestou mais um grande desserviço ao país e, contrariando os discursos de mudanças, mudou sim, mas para pior. Triplicou os valores do pornográfico fundo partidário, que mantém dezenas de partidecos de aluguel e enche os bolsos de políticos profissionais.  Quando chega o tempo de eleição, abre-se o balcão de negócios. Quem sustenta essa vergonha é o fundo partidário. Partido político que não se mantém com recursos dos seus membros deveria ser proibido de existir. Mas não aqui, na ter do faz de conta….

A CORDA ESTICOU

A  próxima semana poderá ser muito difícil para os rondonienses. Já há prenúncio de uma greve dos servidores estaduais, depois da paralisação de três dias que, na verdade, foi pouco mais que um feriadão. Mas alguns sindicatos já andam falando grosso e cobrando promessas não cumpridas. O momento é de prudência e caldo de galinha, porque as coisas não estão boas para ninguém. E não dá mais para apertar o empresariado, cobrando mais impostos, porque a corda já esticou ao máximo e pode arrebentar. O Estado não tem de onde tirar para gastar mais com o funcionalismo. Como se sairá dessa sinuca de bico?

PERIGO NO AR

Enchente, greves, queda na arrecadação, risco de desemprego, recessão que pode chegar, no pacote das trapalhadas do governo federal na área econômica: o quadro anda assustador para as próximas semanas. Tomara que nossas autoridades tenham bom senso e saibam agir  neste contexto de tão más perspectivas. O outro lado, o positivo, é que  a crise ainda não chegou aqui como já atinge outras regiões e o agronegócio ainda cresce, mesmo com tanta torcida contra, incluindo gente de poder, dentro do próprio governo Dilma. Mas que as coisas não estão se antevendo boas, não estão mesmo!

 

PERGUNTINHA

Quando a venda dos diamantes vindas da Reserva Roosevelt vai  reverter em benefício dos pobres índios, que em sua maioria vivem em estado de miséria?

Notícias Relacionadas