PF cumpre mandados de prisão na empresa que superfaturou obras da BR 364

Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. Empresa investigada é a mesma que ganhou a licitação para conservação e asfaltamento de Porto Velho

0
Real Turismo

PORTO VELHO RO – A Polícia Federal, por meio da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (DELECOR),  através da Operação Mão Dupla, cumpre na manhã desta quarta-feira (10), sete mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão nos Estados de Rondônia e Acre. As medidas cautelares foram expedidas pela Justiça Federal de Porto Velho.

Trata-se de investigação que apura o desvio de recursos públicos por meio de superfaturamento em contratos de manutenção e conservação da Rodovia BR 364 no Estado de Rondônia.

Segundo apurado, os contratos foram firmados entre o DNIT e a empresa investigada com valor total superior a R$ 186.000.000,00 (cento e oitenta e seis milhões de reais). Além dos mandados, foi solicitado o bloqueio de mais de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) que seriam liberados irregularmente em favor da empresa investigada, evitando assim, o dano ao erário público com o pagamento indevido.

Há indícios de facilitação de servidores públicos na aprovação das medições apresentadas pela empresa investigada. Nessas medições foram detectados serviços prestados com qualidade inferior à contratada e, até mesmo, pagamento por serviços não executados.

A empresa investigada é a mesma que ganhou a licitação com a Prefeitura de Porto Velho para realizar a conservação do asfaltamento na cidade.

Os crimes apurados são de peculato, corrupção ativa e passiva, bem como formação de organização criminosa, se somadas, as penas podem chegar a até 32 anos de prisão.

por rondonoticias
da rondonoticias

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais