Publicidade

Publicidade

PF faz operações contra grilagem e comércio ilegal de madeira na terra indígena Karipuna, em RO

Chamada de SOS Karipuna, ação foi deflagrada nesta segunda-feira (17) em Porto Velho. Mandados de prisões são cumpridos por agentes.

0
Real Turismo

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feiras (17) duas operações na terra indígena Karipuna, no município de Porto Velho. As ações, chamadas de S.O.S Karipuna, têm o “objetivo de desarticular organizações criminosas instaladas” na região da aldeia.

Uma das ações investiga o loteamento e comercialização ilegal de glebas no interior da Karipuna.

Nesta ação são cumpridos quatro mandados de prisão temporária, cinco de prisão preventiva, 15 mandados de busca e apreensão, além de outras 22 medidas constritivas como quebras de sigilo bancário, suspensão das atividades e lacração de estabelecimentos, e sequestro de bens dos investigados até o valor de R$ 46 milhões.

Segundo a PF, investigações comprovaram que um grupo criminoso vinha usando uma associação e uma empresa de georeferenciamento para “iludir supostos compradores de lotes no interior da Karipuna”, onde faziam promessas de regularização dos terrenos.

A segunda operação na aldeia investiga esquema ilegal de obtenção de créditos virtuais para a comercialização de madeira extraída, por meio do Sistema de Emissão de Documento de Origem Florestal (Sisdof). Estão sendo cumpridos seis mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão.

A PF diz que na região foi descoberto uma sub-exploração dos Planos de Manejo, em especial aqueles homologados nas divisas de Terras Indígenas e de Unidades de Conservação.

Terra Karipuna

A terra indígena Karipuna é formada por uma área de proteção federal de 153 mil hectares. O local foi homologado em 1998 e, atualmente, existem cerca de cinco famílias morando na aldeia, o que representa cerca de 35 indígenas.

A aldeia está localizada no noroeste de Rondônia, dentro da faixa de fronteira, abrangendo os municípios de Porto Velho e Nova Mamoré.

Segundo a PF, nos últimos anos a região registra intensa atuação criminosa de madeireiros e grileiros, sendo constatado que 11 mil hectares já foram destruídos pelos criminosos.

A S.O.S Karipuna é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), através da Força Tarefa Amazônia, e com o Exército Brasileiro, no bojo da Operação AJURICABA V, contando com o apoio essencial do Ibama, Funai, Polícia Militar Ambiental (PMA), Força Nacional de Segurança Pública, CENSIPAM e Receita Federal.

por G1/RO
da G1/RO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais