Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
11
abr
2021

Polícia Ambiental fiscaliza despejo irregular de lixo em Guajará-Mirim, RO

A Polícia Ambiental intensificou a fiscalização para coibir a prática do despejo irregular de lixo em ruas e terrenos baldios de Guajará-Mirim (RO), cidade a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho.

De acordo com a Polícia Ambiental, na tarde da última segunda-feira (11) vários pontos do município foram vistoriados. Um dos terrenos fiscalizados está situado na BR Engenheiro Isaac Bennesby, em frente ao campus da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

Em entrevista ao G1, o sub-tenente Marcus Valério Martins, comandante da Polícia Ambiental de Guajará-Mirim, explicou que o despejo de resíduos sólidos em vias públicas e terrenos baldios é crime ambiental conforme a Lei 9.605/98. O infrator pode pegar de um a cinco anos de reclusão, além de pagar multa de R$ 5 mil a R$ 5 milhões, de acordo com o dano causado ao meio ambiente e a situação financeira do acusado.

“O suspeito é preso em flagrante, conduzido à delegacia de Polícia Civil e o veículo que estiver sendo usado é apreendido como objeto de cometimento do ilícito. A natureza sofre danos incalculáveis porque tem produtos que demoram mais de 100 anos para se decompor. A população pode ajudar fazendo denúncias anônimas”, declarou Marcus.

A dona de casa Leonora de Farias Silva, de 49 anos, que é moradora do Bairro Serraria, reclama que constantemente pessoas jogam carcaças de animais e lixo na rua próxima a sua residência, causando mau cheiro e poluindo o local. “É um absurdo. Fica um cheiro terrível aqui. Eles jogam lixo ou animais mortos, geralmente isso acontece de noite. Depois a gente é que tem que tirar essa sujeira”, desabafou a mulher.

Fonte:G1/RO

Notícias Relacionadas