Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
11
dez
2021

Polícia investiga duas empresas suspeitas de vender remédios falsos em Porto Velho

Duas empresas de Porto Velho foram autuadas nesta terça-feira (30) em uma operação contra a venda e falsificação de remédios. A ação foi realizada pela Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Decon-RO) e Vigilâncias Sanitárias Municipal e Estadual.

As investigações começaram após os órgãos de fiscalização receberem informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) relatando que duas empresas rondonienses, do mesmo dono, estariam comercializando produtos falsificados.

Segundo a denúncia, o medicamento falso poderia acarretar riscos aos tratamentos de pacientes com síndrome de Guillain-Barré, HIV e até no de pessoas com casos graves de Covid-19, pois o remédio também é usado nas Unidades de Terapia Intensivas (UTIs).

Ainda conforme as investigações, os preços do medicamento original variam entre R$ 2,8 mil e R$ 4 mil, mas as empresas suspeitas estariam vendendo o produto falso por R$ 100.

Durante as buscas nos estabelecimentos a Polícia Civil e os técnicos da vigilância sanitária municipal e estadual não localizaram medicamentos falsificados. As empresas foram autuadas por problemas com alvarás e pela falta da Autorização de Funcionamento (AFE), que é uma permissão da Anvisa para a empresa exercer atividades com medicamentos ou insumos farmacêuticos.

Conforme a delegada de Polícia Civil, Noelle Caroline Xavier Ribas Leite, a orientação para os consumidores é que utilizem apenas remédios com receitas médicas, desconfiem de valores muito abaixo do preço de mercado e pesquisem sobre os medicamentos adquiridos antes do uso.
A população pode denunciar empresas suspeitas pelo Disque denúncia 191 da Polícia Civil, pelo WhatsApp de denúncia (69) 9 8418-7820 e ainda no contato 151 da Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).
Fonte: G1/RO

Notícias Relacionadas