Publicidade

Publicidade

Polícia Militar de Rondônia vai convocar 440 concursados para cursos complementares

0
Real Turismo

O limite legal estabelecido pela LRF permitia a convocação de apenas 240 candidatos em razão dos gastos permitidos na folha de pagamentos.

A Polícia Militar de Rondônia será reforçada com 440 novos soldados, que realizaram concurso e serão convocados para as etapas seguintes de seleção. Inicialmente, por limitações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), estava prevista a chamada de apenas 240 policiais. “Fizemos gestões internas, que geraram a economia necessária para novas contratações”, explica o comandante geral da PM, coronel Fernando Brum Prettz.

A ampliação do efetivo de policiais, segundo o coronel Prettz, é meta que precisa ser alcançada em razão da demanda provocada pelo crescimento populacional. O limite legal estabelecido pela LRF permitia a convocação de apenas 240 candidatos em razão dos gastos permitidos na folha de pagamentos.

“Apresentamos soluções à Mesa de Negociação Permanente (MENP) do governo, através de mecanismos legais geradores de economia”, argumenta o comandante da corporação. “Só a partir daí, e sem gerar impacto na folha de pagamentos, conseguimos mostrar que era possível acrescentar mais candidatos ao curso de soldado da PM”, explica.

A primeira providência, segundo o coronel Prettz, foi promover a reorganização salarial, que foi aprovada pelo governador Confúcio Moura. As mudanças fizeram com que o salário do soldado da PM, que era o 13º entre as instituições similares do país, passasse a ser o 5º melhor. O dos coronéis era o 26º e passou a ser o 13º. “Foram avanços que obtivemos sem greves, só dialogando”, destaca o oficial.

ECONOMIA

Na etapa seguinte, o comando da PM mirou a economia dos militares da reserva que tinham contratação definida legalmente por dois anos, prorrogáveis por outro período igual. Os contratos não foram renovados por falta de amparo legal e, como consequência, produziram folga na folha de pagamentos.

Os resultados foram apresentados à MENP com a demonstração de que, do ponto de vista financeiro, era viável convocar mais 200 candidatos ao curso de soldado da PM. Segundo o coronel Prettz, as iniciativas para reforçar a tropa trouxeram outros benefícios: “esta economia vai possibilitar, também, a convocação de mais 40 candidatos do concurso realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar”.

PROMOÇÃO

O comandante da PM explica que há pessoas querendo promoção pessoal e apresentando-se como responsáveis por mais esta conquista da corporação. “A defasagem do efetivo policial é uma realidade e lutamos para buscar o equilíbrio. Porém, apresentamos soluções para superar os obstáculos legais. Negociamos, mas oferecemos meios para viabilizar estes avanços e contamos apoio do governo do estado”, conclui.

Fonte: tudorondonia
Texto: Nonato Cruz

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais