Publicidade

Publicidade

Polícia Técnico-Científica de Rondônia atua no combate à impunidade com produção de prova pericial criminal

0
Real Turismo

Criada pela lei estadual n° 828/2015, a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (Politec) de Rondônia define os peritos oficiais criminais como profissionais com a missão de realizar perícia de natureza criminal, como exemplos de homicídio, suicídio e acidentes. A produção de provas contempla a prova pericial oficial, objetiva, técnica e isenta que contribua para o julgamento e efetivação da justiça.

 

“Todo crime que deixa vestígio precisa de perícia. O crime não tem dia, hora, nem lugar pra acontecer”, declarou o corregedor João Dias.

 

Investidos no cargo por meio de concurso público de nível superior, com formações acadêmicas que garantem a legitimidade na atuação, cada servidor perito criminal é especializado em áreas como biologia, contabilidade, economia, administração, engenharia, farmácia-bioquímica, geologia, geografia, informática e química.

Para combater a criminalidade e impunidade, os peritos oficiais criminais da Politec atuam em diversas espécies de perícias: locais de crime contra a vida, (homicídio, suicídio e acidente), locais de crime contra o patrimônio, locais de furto de energia, acidentes de trânsito e acidentes de trabalho, reconstituição de crime, perícias ambientais, em veículos, químico-toxicológicas, perícias de exame de DNA, perícias audiovisuais e de informática, perícias de avaliação econômica, perícias de incêndio, balística, dentre outras.

A Polícia Técnico-Científica atende aos 52 municípios do Estado com os institutos de Criminalística, Laboratorial Criminal e DNA Criminal, em Porto Velho, e unidades regionais em Guajará-Mirim, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Vilhena, Rolim de Moura e São Miguel do Guaporé, realizando perícias em zona urbana e rural.

Com a criação da Superintendência de Polícia Técnico-Científica, a destinação de recursos e investimentos possibilitou um trabalho mais efetivo para atender à resolução dos crimes. Como instituição subordinada à Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), a Politec credenciou-se ao Controle de Qualidade Internacional, em convênio com a Espanha. E, recentemente, foi incluída no Banco de Perfil Genético, o que contribui à melhor prestação de serviço na produção de prova pericial para combater a impunidade.

Projetos foram desenvolvidos e entregues à Sesdec para a criação de um banco biométrico, que pode facilitar o reconhecimento de qualquer indivíduo, por meio da digital ou padrão de voz (fonética forense), e exame residuográfico.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais