Publicidade

Prédios das delegacias policiais terão nova utilização, após funcionamento das Unidades Integradas de Segurança

0
Real Turismo

004

Para trazer maior integração entre as forças policiais, e proporcionar aos servidores e à população mais conforto no atendimento, o Governo de Rondônia está instalando as Unidades Integradas de Segurança Pública (Unisp), sob a coordenação da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

Na capital, estão em construção quatro unidades de grande porte nas zonas Sul, Leste, Norte e Centro. Também estão em fase de construção dez Unisps de pequeno porte nos municípios de Buritis, Cujubim, Machadinho do Oeste, Jaru, Ouro Preto do Oeste, Rolim de Moura, Nova Brasilândia, Espigão do Oeste, Colorado do Oeste e Alvorada do Oeste, bem como três de grande porte em Ariquemes, Ji-paraná e Vilhena. As unidades farão a integração das Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros.

Das 19 Unisps contempladas no Programa Integrado de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômica  (Pidise), seis Unisps de grande porte e dez de pequeno porte serão entregues no segundo semestre de 2015.

O secretário de Segurança, Antônio Carlos dos Reis, esclarece que toda mudança gera expectativas e transtornos, mas as novas unidades são projetadas para trazer mais conforto aos servidores e a população que procura os serviços.

“Assim que as Unisps estiverem prontas iremos desativar as atuais instalações físicas das Delegacias de Polícia (DPs) da capital e concentrar os serviços nas novas unidades integradas. As delegacias não deixarão de existir;  apenas serão transferidas e irão compartilhar o espaço físico com outra delegacia. Finalmente teremos instalações mais adequadas e confortáveis para os servidores desenvolverem suas atividades laborais e melhor atender a população”, acrescentou.

O secretário explicou também que com a desativação dos antigos prédios que abrigam as DPs será possível utilizar melhor o efetivo, e obter economia financeira em virtude do compartilhamento e otimização dos recursos empregados. Segundo ele, na capital temos oito DPs que serão integradas em quatro Unisps de grande porte.

DESTINAÇÃO DOS PRÉDIOS

De forma estratégica, a cidade foi dividida em quatro áreas geográficas: Unisp Norte, Unisp Sul, Unisp Leste e Unisp Centro. Atualmente existem oito delegacias de polícia, e com a entrega das novas unidades previstas para este ano, todas as atuais instalações físicas das delegacias serão desativadas.

A integração funcionará da seguinte forma: Unisp Sul receberá a 7º e 4º DP; Unisp Norte a 2º e 5º DP; Unisp Leste a 6º e 8º DP e Unisp Centro a 1º e 3º DP.

De acordo com o gerente de Planejamento (Geplan) André Roberto, no local onde hoje está funcionando a 2º DP será instalada uma Delegacia Especializada; as instalações da 5º DP passarão por reforma e ampliação e receberão a sede do 5º Batalhão da Polícia Militar; o prédio da 6º DP será uma base avançada de policiamento do 5º BPM e nas acomodações da 8º DP será instalada a 2ª Delegacia da Mulher.

Segundo o gerente, após a desocupação está em estudo a destinação que será dada às instalações físicas da 1º DP, 3º DP, 4º DP e 7º DP.  “Caso não haja a necessidade da utilização por parte da Segurança Pública, ficarão à disposição da Coordenadoria de Patrimônio do Estado (CGP) atendendo a um acordo, já que onde estão sendo construídas as Unips algumas áreas foram doadas pelo Estado e outras pelo município”, esclarece o gerente.

BASES DE POLICIAMENTO 

De acordo com o coordenador Regional de Policiamento da Capital (CRP), coronel Ênedy Dias de Araújo, as Bases de Policiamento Comunitário (BPC) não foram desativadas, contudo agora serão ponto de apoio das guarnições que realizam o policiamento.

O coronel explica que agora os policiais deixam de apenas guardar as bases e passam a fazer patrulhamento nos bairros. “Os policiais permanecem 20 minutos nas bases e, alternadamente, saem para realizar o patrulhamento no bairro, assim até o término das 12 horas de serviço”.

Quanto ao reforço no policiamento na capital, o coronel destaca que estão sendo realizadas aos finais de semana várias operações, a exemplo da operação Garra, que contou com efetivo de mais de 40 policiais. “Estamos utilizando o nosso efetivo do expediente. As operações são realizadas nas localidades onde há necessidade com base nos indicadores de criminalidade”, disse Ênedy.


Fonte
Texto: Arian Oliveira
Fotos: Sesdec
Decom – Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais