Presídio de segurança máxima de Vilhena, RO (Foto: Jonatas Boni/G1)

Cinco detentos foram enviados para Vilhena e outros 5 para Rolim de Moura.
Após transferência, presos suspenderam greve de fome.

A direção do Centro de Ressocialização do Cone Sul de Rondônia informou, nesta quarta-feira (22), que cinco dos 10 presos transferidos da Casa de Detenção Dr. José Mário Alves da Silva, o Urso Branco, em Porto Velho, foram enviados para a unidade de segurança máxima de Vilhena (RO) onde estão em celas isoladas. De acordo com Juraci Duarte, os detentos chegaram em um comboio militar na noite de terça-feira (21). A medida foi tomada após a confirmação de uma greve de fome, iniciada na segunda-feira (20), por todos os presos da unidade prisional, segundo o secretário de Segurança Pública do Estado, Marcelo Bessa.

Ao G1, o diretor do presídio informou que os cinco presos foram colocados em celas separadas. “Cada um está sozinho na cela. Por medidas de segurança eles não terão contato com os demais detentos”, explica Duarte. Ainda segundo a direção da unidade, assim que chegaram ao presídio local, os apenados decidiram suspender a greve de fome. Somadas, as penas dos cinco detentos transferidos para Vilhena chega a 1,3 mil anos de prisão, de acordo com a direção da unidade

Os cinco homens devem ficar presos emVilhena (RO) por três meses. De acordo com Duarte, os demais detentos foram levados para a penitenciária da cidade de Rolim de Moura (RO). A Secretaria de Estado Justiça (Sejus), informou que os apenados transferidos para o interior do estado são prováveis lideres de facções criminosas na capital.

Para a direção do Centro, a transferência destes presos para Vilhena não colocam o presídio e a sociedade local em risco. “A comunidade não precisa se preocupar, pois tudo está controlado. Eles chegaram, ouviram as normas da casa, pegaram os uniformes e colchão e foram cada um para sua cela”, relata. Segundo Duarte, por estarem no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), os presidiários transferidos de Porto Velhonão podem tomar banho de sol junto com os demais presos.

Fonte: G1/RO