Publicidade

Publicidade

Publicidade

Primeiro encontro estadual com profissionais da Assistência Social visa fortalecer atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade

0
Real Turismo

Começou na manhã desta terça-feira (1) o I Encontro Estadual de Apoio Técnico da Proteção Social Especial, promovido pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas).

O evento, com duração de três dias (manhã e tarde), conta com a presença de técnicos de políticas sociais e serviços de acolhimento do Ministério da Cidadania (MC), e a participação de assistentes sociais, psicólogos e pedagogos dos 19 Centros de Referência Especializados de Assistência Social distribuídos nos municípios de Rondônia e Serviços de Acolhimento, como os albergues.

No total, 160 profissionais se inscreveram para a capacitação, que acontece no Teatro Guaporé, em Porto Velho. Os temas das palestras são: Serviço de Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Liberdade Assistida (LA) e Prestação de Serviço à Comunidade (PSC), e também Trabalho Infantil e Simpeti, ambas ministradas por Francisco C. Xavier, analista técnico de Políticas Sociais, neste primeiro dia de evento.

As palestras sobre Proteção Social Especial de Alta Complexidade no SUAS e Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e de Emergências, ambas serão ministradas pela coordenadora de Serviços de Acolhimento, Vera Campelo, no segundo dia; Proteção Social Especial de Média Complexidade no SUAS, Relação entre SUAS e os Sistemas de Justiça e de Garantia de Direitos e O Atendimento à População em Situação de Rua no SUAS, as três serão ministradas pela analista técnica de Políticas Sociais, Bárbara Cesar Cavalcante no último dia.

Segundo a coordenadora da Política de Assistência Social da Seas, Fabiane Aparecida Passarini, o encontro geralmente é feito em Brasília, quando o Ministério da Cidadania convida uma vez por mês, já com as temáticas definidas. “Em razão da dificuldade dos municípios em participar efetivamente, uma vez que há custos com passagens, hospedagens e diárias, conseguimos trazer os técnicos do MC para Porto Velho”. No geral, os temas tratam sobre a proteção especial da assistência, que são os serviços de média e alta complexidade.

Fabiane explica que todos os serviços são de competência dos municípios e o Estado oferece o auxílio para a promoção das políticas voltadas ao segmento. “Esse apoio técnico faz parte da educação permanente do Sistema Único da Assistência. Então é necessário que essas capacitações estejam sempre acontecendo para aperfeiçoamento dos profissionais na prática do dia a dia”, acrescenta.

A secretária da Seas, Luana Rocha, diz que o Estado tem trabalhado para que as medidas sejam aplicadas com eficiência na assistência à comunidades em situação de vulnerabilidade.

“Nós temos fomentado junto às prefeituras e seus órgãos que trabalham com políticas voltadas à assistência para que essas pessoas sejam atendidas. Em relação à comunidade venezuelana que tem procurado ajuda em Rondônia, principalmente em Porto Velho, estamos com uma comissão envolvendo a Polícia Federal, Prefeituras, Ministério Público, para darmos uma resposta mais eficaz para essa comunidade”, declara Luana Rocha, secretária da Seas.

Luana Rocha enfatiza que o atendimento emergencial é feito pela administração municipal e o Estado presta o auxílio necessário. “Todo apoio que nos cabe nós estamos oferecendo para que a prefeitura possa acolher esses venezuelanos na Casa de Acolhimento que existe no município. O empenho é de todos para essa ajuda que eles precisam seja justa. A capacitação desse encontro deve fortalecer o desenvolvimento das políticas de assistência em todos os municípios”.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais