Publicidade

Publicidade

Recém nascido de 900 g é transferido de Cacoal para Porto Velho por equipes do Corpo de Bombeiros e Hospital Cosme e Damião

0
Real Turismo

Um bebê prematuro de apenas 900 gramas que nasceu na Maternidade Municipal de Cacoal e que precisava de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal) foi transferido para Porto Velho, na noite desta quinta-feira 4, pela equipe do Grupamento de Transporte Aéreo (GOA), do Corpo de Bombeiros Militar e equipe médica do Hospital Infantil Cosme e Damião (HICD).

Após a mãe dar a luz em Cacoal e devido ao baixo peso do recém nascido foi solicitada a transferência para uma UTI neonatal para a Central de Regulação de Urgência e Emergência do Estado, que traçou o planejamento para encaminhar o bebê para uma vaga em hospital conveniado a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O bebê foi acompanhado pela equipe médica do Hospital Infantil formada pelos pediatras Fernanda Bressan, Daniel Pires e o  do diretor da Unidade, enfermeiro Sérgio Pereira. A equipe saiu de Porto Velho às 16 h e retornou as 21h.

 

“Antes de prosseguir viagem avaliamos as condições de saúde do recém nascido, fizemos a estabilização para que a remoção acontecesse de forma segura, o que ocorreu até a chegada a UTI. Ele está recebendo os cuidados necessários para uma criança prematura e com baixo peso”, explicou, Sérgio Pereira.

 

A participação do GOA, através do comandante coronel Demargli Farias, major Hugo Rios, e capitão Cordeiro foi fundamental para que a transferência fosse realizada com êxito, explicou o secretário de Saúde, Fernando Máximo. ” Um recém nascido desse porte necessita de todo o aparato necessário que foi nos disponibilizado através do corpo de bombeiros que tem uma avião equipado e também a equipe de Cacoal que nos ajudou com o ventilador que nos possibilitou salvar mais uma vida com a colaboração, a união, o bom senso e a boa vontade de todos”, ressaltou o secretário Fernando Máximo.

De acordo com a Central de Regulação, a média de transferências aeromédicas feitas pelo Estado por mês são em torno de 10 a 13 recém-nascidos (zero a 28 dias), 10 a 15 adultos, e 4 a 10 pediátricos.

GRUPAMENTO DE OPERAÇÕES AÉREAS – GOA 

O transporte aeromédico compreende a remoção aérea de urgência e emergência relacionada ao resgate e salvamento, objetivando dar o suporte básico de vida necessário. O Corpo de Bombeiro da Polícia Militar de Rondônia firmou um Termo de Cooperação Técnica com a Sesau para o uso compartilhado de aeronaves. Esta é uma realidade já implementada em outros Estados, como é o caso do Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, dentre outros.

Em Rondônia, a finalidade primordial é realizar o transporte aeromédico de pacientes dentro do Estado e também atender o Programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), pelo qual o Governo faz a remoção aeromédica de pacientes que necessitam de tratamento em outras unidades da federação. O GOA cumpre todas as exigências necessárias para realização do serviço.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais